Como foi o Mada 2019 e 47 fotos para você ver

Compartilhe:

O Música Alimento da Alma, conhecido pela sigla Mada, aconteceu neste fim de semana em Natal, no estádio Arena das Dunas. A sua 21ª edição foi bastante movimentada e não pelo fato de ter vindo muita gente, mas por ter sido um espaço para criticar a política. Quase todas as bandas protestaram contra Jair Bolsonaro e destacaram a importância do Nordeste como espaço de resistência ao novo governo.

O festival continuou sendo espaço para divulgar o novo, como a banda pernambucana Bule, que abriu o segundo dia. Falando em carreiras em ascensão, houveram shows icônicos das cantoras Luedji Luna, Flora Matos e Mc Tha, elogiadas pela mídia pelos seus trabalhos autorais, defendem a bandeira do feminismo e das ideias progressistas e ambas possuem estilos próprios, com grandes chances de entrarem nos novos nomes da MPB.

Leia também:

Jout Jout no Mada: Real ou delírio coletivo?

Também teve destaques potiguares, como o show da Potyguara Bardo, que levou a cena drag natalense para o palco dançar. A banda Plutão Já Foi Planeta voltou as terras natalenses para apresentar a sua nova formação e foi o primeiro show depois do Rock In Rio. Lá eles apresentaram um cover da música “Anunciação”, de Alceu Valença.

Destaque também para Baco Exu do Blues e Teto Preto, que tocaram pela primeira vez em Natal e animaram bastante a plateia daqui.

Além disso, contou com velhas figurinhas, porém isso não quer dizer que foi ruim. Exemplo podemos citar o Baianasystem, que fez um show bastante explosivo, com uma setlist que misturava com o novo álbum “O Futuro Não Demora”, lançado neste ano, e de clássicos dos três albuns anteriores.  Ainda contou com um espaço para protestar o Governo Federal, levantou a bandeira a favor do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) e Russo Passapusso, vocalista do grupo, sempre defendendo a importância de manter a resistência.

O Natiruts também tocou no festival e está no Brasil fazendo a turnê do “I Love”, que é o nome do novo álbum. O show trouxe uma nova roupagem algumas músicas já conhecidas, tocaram músicas do novo álbum e terminou com um cover de “Is This Love”, do Bob Marley.

O Mada foi encerrado ao som de Djonga, rapper mineiro conhecido pelas suas músicas políticas e está se tornando um dos destaques na cena.

O Brechando selecionou 47 fotos do Mada 2019.  Ainda fizemos entrevistas com as bandas, no qual postaremos em breve. Confira as fotos a seguir:

As imagens são de Carol e Lara Paiva.