Jout Jout no Mada: Real ou delírio coletivo?

Aperte nestes botões para aumentar a fonte:

(Diminuir/Resetar/Aumentar)


O Festival Música Alimento da Alma, conhecido como Mada, começou nesta sexta-feira (18) e teve bastante representatividade política, visto que os shows eram de bandas que criticavam o atual governo do Brasil e utilizava o palco para colocar a boca no trombone, como Baianasystem, Baco Exu do Blues e Teto Preto. Porém, pessoas progressistas de outras áreas e são famosos também estiveram presente, uma delas foi a youtuber Jout Jout, que veio a Natal para curtir as bandas e dá um passeio, tanto que não aceitou em tirar fotos com os presentes. Jout é conhecido pelos seus vídeos falando sobre política, autocuidado e feminismo.

Uma pessoa conseguiu tirar uma foto de longe dela:

Apesar de querer ficar mais na dela, os natalenses ficaram em êxtase somente pela presença e o Twitter estava bombando neste sábado (19) menções à jornalista. Alguns tweets podem ser conferidos a seguir:

Alguns chegaram a trocar um bate-papo curtinho:

Outros achavam que era uma clone e por isso passou despercebido.

Mas, tem gente que acha que é um delírio coletivo e isso nunca aconteceu

E uma minoria lamenta o ocorrido de não a conhecer.

Para quem não sabe Jout Jout é o apelido da carioca Julia Tolezano. Ela tem mais de dois milhões de seguidores no You Tube e um dos vídeos mais acessados da rede social.  Ela é formada em jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). Começou a gravar vídeos para o YouTube em 2014 com a intenção de perder o medo das críticas,[4] e em 2015 estourou com o vídeo ‘Não tira o batom vermelho”, onde aborda sobre relações abusivas e questões feministas.

Em 2016 lançou seu primeiro livro intitulado “Tá Todo Mundo Mal”, participou da Bienal do Livro[8] e foi uma das estrelas da campanha publicitária promovida pelo Youtube Novos Tempos, Novos Ídolos, no mesmo ano mudou-se para São Paulo.

Em 2018, Júlia lançou um novo vídeo que se tornou viral, a leitura na íntegra do livro “A parte que falta” de Shel Silverstein acumulou mais de 2 milhões de visualizações em três dias, disparando o número de inscritos no canal e tornando-se o vídeo mais assistido da YouTuber. O livro lido por Jout Jout também disparou nas livrarias do Brasil, tornando-o o livro mais vendido durante vários dias, tal feito foi analisado por psicólogos no Brasil, e reforça o poder dos digital influencers no Brasil.

Brechando já utilizou um dos vídeos de Jout Jout como fonte de pesquisa, veja a matéria que falamos sobre a Intervenção no Rio de Janeiro.

Um dos vídeos mais recente é: