Rozeane Oliveira apresenta “(Eu) Fêmea” nesta sexta (22)

Aperte nestes botões para aumentar a fonte:

(Diminuir/Resetar/Aumentar)


Rozeane Oliveira criou o solo (EU)Fêmea com o pensamento inicial em ser estruturalmente, coreograficamente e cenicamente nos palcos. O espetáculo existe desde 2016, no qual participou de alguns festivais e recebeu a indicação do Troféu Cultura como melhor espetáculo e melhor bailarina no ano de 2017. No entanto, a pandemia do novo coronavírus fez com que teatros e outras casas de espetáculo fechassem as portas. Mas, nos tempos de trevas, existem novas opções de arte.

Por isso, na próxima sexta-feira (22), a bailarina dançará o seu solo na próxima sexta-feira (22), às 19 horas no Youtube. Além disso, também vai estar disponível no Instagram (@rozeaneolli / @coletivocida) e Facebook da artista e do Coletivo CIDA–Coletivo Independente Dependente de Artistas.

Como funciona o espetáculo

O espetáculo evidencia um ser que se transpõe, um ser que se atravessa. A obra autoral tem a força da transformação, evolução e transbordamento. No decorrer da performance a bailarina-intérprete faz uma longa viagem a camada mais profunda do próprio ser, para então alcançar uma unidade de consciência total do ser.

A dança artística se ambienta em uma confluência de paradigmas, onde a bailarina entretece, destece e põe em tensão o que chama de “O SER MULHER”. Este SER que está em constante mutação que sublinha ora a precariedade e o nomadismo da consciência e da existência, ora as aleluias e as agonias desse ser.

Rozeane carrega para si o empoderamento e firmeza do seu EU que impulsiona a Fêmea no íntimo do olhar. São experimentações postas na cena, encarando o processo enquanto obra, além de inquietações íntimas que a intérprete/criadora compartilha com o espectador.

Este projeto foi contemplado pela Lei Emergencial Aldir Blanc, pela Prefeitura Municipal do Natal, Funcarte e Governo Federal.

Confira a ficha técnica, portanto, a seguir.

FICHA TÉCNICA  

Concepção e coreografia: Rozeane Oliveira

Direção artística: Rozeane Oliveira

Colaboradores: Álvaro Dantas, Daniel Silva, Thiago Medeiros e René Loui.

Trilha sonora: Estúdios Megafone

Fotografia: Brunno Martins

Produção executiva: Raquel Lucena

Assistente de produção: Arthur Moura

Iluminação: David Costa

Realização: CIDA – Coletivo Independente Dependente de Artistas