Entrei no hotel BRA, abandonado na Via Costeira

Aperte nestes botões para aumentar a fonte:

(Diminuir/Resetar/Aumentar)


As obras do “Hotel da BRA” estão paralisadas desde 2006, deixando ali primeiramente um esqueleto de concreto. Como resultado desta paralisação, os operários abandonaram o canteiro, visto que os donos alegavam um prejuízo de R$ 50 milhões.

A Justiça determinou, por conseguinte, a demolição. Mas a empresa, que havia paralisado as obras em 2006, recorreu da decisão. Em 2008, o Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) concedeu liminar autorizando a retomada da construção, mas a Procuradoria-Geral do Município se opôs, afirmando que a decisão suspendia a demolição dos pavimentos, mas não o embargo.

Para começar o ano de 2021 com sorte, a primeira matéria do ano mostrará como é o Hotel BRA por dentro. Fui acompanhada com mais duas pessoas. A seguir, portanto, verá todo o relato.

Como entramos

Para entrar no hotel você tem duas opções: pelo calçadão da Via Costeira ou pela praia. Escolhemos a segunda opção, porque estávamos com medo de pular a cerca e a parte de baixo não havia algum isolamento. Descemos uma das dunas próximas do hotel e após algumas caminhadas, a gente via o hotel de longe. Além disso, era a primeira vez que vi de um ângulo sem ser caminhando pela Via Costeira mostrando que o hotel tinha tudo para ser um resort bonito e espaçoso, com uma bela vista ao Oceano Atlântico.

Se tivesse pronto, era o hotel que mais ficava próximo da praia, pois o piso inferior não precisa de escada para descer.

Ao subir em direção ao prédio abandonado, todavia, a gente subiu um pequeno morrinho, no qual uma sedentária, como eu, conseguiu subir sem morrer. Ao olhar o prédio abandonado vimos um prédio que parecia pertencer a uma cidade fantasma, porém em Natal.

Como se alguém pausou as atividades e nunca mais deu o play.

Os tijolos e outros materiais de construção, no entanto, estão lá, esperando serem utilizados a qualquer momento. Mas, eles estão se deteriorando. A pilha de tijolos, por exemplo, está cheio de lodo e outros fungos, além de sofrer com a maresia. Um rolo de ferro para construir vigas foi deixado no térreo e está todo enferrujado.

Clima pesado no Hotel BRA

Uma das paredes estava riscado com “Não Entre”. Mas, obedecemos essa regra? Claro que não. Ainda mais fomos conhecer inicialmente o piso inferior, que mostra alguns sinais que já teve visitantes, pois era comum ver alguns pixos. Sem contar que o forte cheiro de urina era o aroma natural do prédio. O chão era visível, porquanto, a mistura de fezes, sargaços e urina.

No andar superior, a gente viu uma forca pendurada no teto, no qual gerou arrepios. Subíamos no prédio numa escada sem corrimão, mas a coragem fez com que a gente subisse, mesmo com medo da estrutura caísse a qualquer momento. Pelo que constamos seria o restaurante e salão de festas pela forma arquitetônica.

Uma coisa temos que concordar: a vista para o mar é belíssima. Era difícil observar o local sem se distrair com o mar. Mas também, em simultâneo, tínhamos muito medo de ficar, visto que as vigas estavam expostas com sinais de ferrugem e vários cupins na parede.

Outra marca da presença de outros visitantes, no entanto, estão lixo de alimentos e outros produtos de rápido consumo. Mas, não encontramos ninguém na região. Na verdade, vimos um vulto, mas não sabemos se era um segurança, um frequentador ou apenas um fantasma. E, isso, fez com que a visita fosse mais rápida. No entanto, vamos falar de outras observações.

A intenção era para parecer um hotel chique

Mesmo que não tenha marcação para saber aonde ficariam os quartos, mas a gente viu que a intenção era que o hotel seria muito chique, todos os quartos teriam vista para o mar, no qual víamos que tinha paredes com um buraco do que seria porta, os mesmos ficariam nos últimos pisos.

Além disso, vendo de longe na Via Costeira parece um hotel pequeno, mas ao conhecer a parte interna, vimos que o espaço era enorme, que teria elevadores e escada em cada extremidade, tudo tinha vista para o mar e que os corredores eram bastante extensos.

Vocês também vão ver o hotel BRA por dentro

A gente tirou várias fotos do ambiente para matar a curiosidades dos leitores e todos os detalhes podem ser vistos, portanto, a seguir: