Como surgiu o primeiro telefone público em Natal

Aperte nestes botões para aumentar a fonte:

(Diminuir/Resetar/Aumentar)


Os primeiros telefones surgiram durante o Império. Quando o imperador Dom Pedro II colocou uma linha em seu palácio de Petrópolis. Entretanto, somente no século XX os primeiros telefones vieram aos brasileiros, no qual a maioria ficava em centros comerciais. E, aí, quando surgiu os telefones na capital potiguar?

Esta foi a missão do livro “Dos Bondes ao Hippie Drive-In”, dos irmãos Sizenando, no qual descobriram uma revista da Telern, antiga empresa pública de telefonia no RN, que falava mais ou menos como foi a história.

Início do século XX vieram os primeiros telefones

Em entrevista à revista Telern, o folclorista Luís da Câmara Cascudo comentou que os primeiros telefones surgiram no início do século XX. Somente em 1918, portanto, veio a primeira empresa telefônica no Rio Grande do Norte, a Força e Luz, que também era responsável pela energia elétrica.

Como se telefonava em Natal neste período

Os primeiros a comprarem um telefone, obviamente, foram os mais abastados. Se você já assistiu à novela “O Cravo e a Rosa“, deve saber mais ou menos como telefonava ou teve dificuldade de entender.

Os primeiros telefones eram tipos um castiçal e tinha um dispositivo que era instalado na parede para enviar o sinal. Quando quisesse fazer uma ligação, tinha que usar a manivela do lado do dispositivo e chegava para uma telefonista e fazia a ligação.

As telefonistas do Força e Luz ficavam em um escritório localizado na av. Tavares de Lira. Ao longo do tempo, mais precisamente na década de 50 a 70, a manivela foi substituída, por conseguinte, pela discagem que ficava no telefone de castiçal.

E o telefone público em Natal?

A Telern só surgiu no ano de 1963 e possibilitou que os municípios potiguares pudessem fazer ligações interurbanas.  Foi somente naquele ano que também surgiram os primeiros telefones públicos, na gestão do prefeito Djalma Maranhão.

O primeiro telefone público aconteceu na gestão de Djalma Maranhão, quando foi instalado na Praça Kennedy, no bairro de Cidade Alta. Para ligar para qualquer pessoa, antes, você precisava procurar um estabelecimento que tinha um, pagar pelo serviço e, por fim, ligar.

Já os famosos orelhões surgiram, portanto, no Brasil apenas na década de 70.