Curta potiguar escancara violência contra mulher

Aperte nestes botões para aumentar a fonte:

(Diminuir/Resetar/Aumentar)


A violência contra mulher primeiramente pode ser física, verbal e até mesmo psicológica. Todos esses tipos de violência estão dentro do curta potiguar “Quem Sabe Ele Mude”, do Trampo Audiovisual, uma vez que mostra as nuances e evolução de um relacionamento abusivo.

A sinopse do curta é assim:

Eliene é uma mulher comum como qualquer outra e ao conhecer Marcos em um site de relacionamentos dá inicio a um romance que vai além do que ela imaginava. Para Eliene, o amor de marcos era apenas uma forma de cuidado. Para Edna, sua melhor amiga, tudo parecia ser um reflexo.

O filme protagonizado pelos atores Vanessa Lebre e Rogério Ferraz mostra um relacionamento abusivo a partir de todas as fases. Na fase inicial, em que um dos parceiros prometem ser felizes e elogiam. Por conseguinte vem os primeiros abusos e, finalmente, chegar as agressões mais sérias.

Além disso, o trabalho mostra que a violência doméstica é mais comum que a gente imagina. A obra tem a direção de Kell Allen e ainda conta com os atores Camilla Natasha e Léo Prata.

O teaser do curta está disponível na página da Trampo Audiovisual no You Tube, no qual você pode dar o play a seguir:

Em fevereiro deste ano, a BBC Brasil mostrou que 1,6 milhão de mulheres foram espancadas ou sofreram tentativa de estrangulamento no Brasil, enquanto 22 milhões (37,1%) de brasileiras passaram por algum tipo de assédio.

Dentro de casa, a situação não foi necessariamente melhor, porque 42% das agrerssões ocorreram no ambiente doméstico. Após sofrer uma violência, mais da metade das mulheres (52%) não denunciou o agressor ou procurou ajuda.

Trilha sonora do curta potiguar é composta por Thazya Regina

A cantora e compositora Thazya Regina cantou a trilha sonora da música do curta, intitulada de “Rude”. A canção foi composta pela própria Thazya com Bennê. A canção é mais um conselho para aquelas saírem do ciclo de violências e tentar mudar de vida.

O trabalho foi feito em parceria com a Frika Records e pode ser escutado, portanto, a seguir: