Rosselliny: Alagoas + Currais Novos= NE por inteiro

Aperte nestes botões para aumentar a fonte:

(Diminuir/Resetar/Aumentar)


Rosselliny é natural de Currais Novos, porém está zanzando por terras alagoanas há algum tempo. O álbum inicialmente não estava nos seus planos, as músicas estavam nas gavetas. Entretanto, a quarentena mudou tudo.

Recentemente, ela lançou o disco chamado “Folhas Secas”, que tem forte influência do Nordeste em seu repertório.

Para tirar aquele tédio, ela resolveu colocar a música fluir. Por isso, o disco possui  influências que vão do forró ao punk, com destaque especial pra música “setentista” e também o chamado “Nordeste psicodélico”, que consagrou artistas como Alceu Valença e Zé Ramalho.

Além disso, as canções narram as inquietações e provocações aos artistas prejudicados por conta do Covid-19.

“Direto da nossa casa pra você, Folha Seca conta também com a colaboração profissional de Pedro Salvador (Selo Voragem), Marina Reis (Designer Gráfica) e Lília Ferreira (Consultora Digital) pra lançar esse disco”, disse a cantora.

Uma das curiosidades é que a cantora interpreta as canções do seu companheiro Mário Cézar no seu álbum, visto que ele tem mais de 40 anos de trabalho. Ainda eles têm uma canção composta juntos dentro disco. Sem contar que a produção está nas principais plataformas digitais, como Spotify, Deezer, Bandcamp, Tidal, Apple music e YouTube.

Gravado em casa

As composições estavam engavetadas, mas chegou o isolamento social e essa produção cultural se transformar em um disco gravado em casa.

As músicas falam de leveza e temas do cotidiano com batidas explosivas que misturam o rock, o psicodélico e underground marca registrada de Rosselliny.

“Apresento-lhes o disco Folha Seca, sem nenhuma pretensão, apenas deixando no ar. E que esse som voe livre e leve aonde ele achar que tem que ir”, afirmou para a imprensa.

Dê o play para ouvir disco completo, portanto, a seguir: