Filmes online para assistir da Cineteca LGBTI+ da UFRN

Compartilhe:

Após o cancelamento do evento “Ela Mostra Ela”, que seria realizado pelo Núcleo Interdisciplinar de Estudos em Gênero, Diversidade Sexual e Direitos Humanos (Tirésias), a organização resolveu, portanto, disponibilizar os links com o objetivo de fazer com que as pessoas possam assistir as produções neste período de quarentena, uma vez que o evento foi cancelado por causa da suspensão das atividades na UFRN, devido a pandemia da Covid-19. A proposta é que os interessados possam, no entanto, aprofundar-se nas temáticas dos filmes ao assistir os filmes selecionados para a mostra.

Tirésias é um órgão dentro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

As obras escolhidas foram selecionados a partir da Cineteca LGBTI+ da UFRN, projeto de extensão que, além de se constituir através da exibição e debate mensal dos filmes na UFRN, realiza levantamento e mapeamento de produção cinematográfica pertinente à discussão das questões de gênero e das sexualidades para diferentes setores da sociedade. A intenção é fazer com que essas produções tenham o maior alcance possível.

Dentro do projeto Cineteca LGBTI+ tem sugestões de filmes e indicações de debates a partir de cada uma das obras.

A mostra Ela Mostra Ela, ação de extensão construída em razão do Dia Internacional de Luta das Mulheres, celebrado no dia 8 de março, procura refletir sobre diferentes contextos e experiências de diversas mulheres. Como forma de priorizar não apenas as narrativas sobre mulheres, mas as narrativas feitas por mulheres, a seleção dos filmes foi feita observando a presença delas na produção do roteiro e/ou direção das obras.

Confira a seguir os filmes que seriam exbibidos na Cineteca LGBTI+:

Os filmes podem ser compartilhados por outras pessoas livremente. Das três produções, duas são nacionais e a outra, no entanto, é uma animação vinda da França.

Persépolis (2007)

Marjane Satrapi é uma garota iraniana de 8 anos, que sonha em se tornar uma profetisa para poder salvar o mundo. Querida pelos pais e adorada pela avó, Marjane acompanha os acontecimentos que levam à queda do xá em seu país, juntamente com seu regime brutal. Tem início a nova República Islâmica, que controla como as pessoas devem se vestir e agir. Isto faz com que Marjane seja obrigada a usar véu, o que a incentiva a se tornar uma revolucionária.

Para assistir o filme completo é só clicar neste link: https://bit.ly/Persepoli5.

Um Atentado Violento ao Pudor (2017)

Cineteca LGBTI+

O filme mostra esses atravessamentos entre a vida de Keila e o movimento social das travestis, histórias que se confundem. Keila saiu de Pedreiras, interior do Maranhão, com 13 anos de idade, em busca de liberdade e novas experiências. Ganha o mundo, deixando para trás família e infância. Passa por Recife, Teresina e São Luís, estabelecendo residência em Salvador. Assim, como outras travestis, sua vida é interpelada pela violência e a militância se faz necessária como estratégia de sobrevivência.

Para asssitir o filme completo, clique no link: https://bit.ly/AtentadoAoPudor.

Que horas ela volta ? (2015)

A pernambucana Val se mudou para São Paulo a fim de dar melhores condições de vida para sua filha Jéssica. Com muito receio, ela deixou a menina no interior de Pernambuco para ser babá de Fabinho, morando integralmente na casa de seus patrões. Treze anos depois, quando o menino vai prestar vestibular, Jéssica lhe telefona, pedindo ajuda para ir à São Paulo, no intuito de prestar a mesma prova. Os chefes de Val, todavia, recebem a menina de braços abertos, só que quando ela deixa de seguir certo protocolo, circulando livremente, como não deveria, a situação se complica.

Veja o filme neste link: https://bit.ly/QueHorasEla.

E, aí, bora assistir um filme para encerrar abril com chave de ouro?