Entenda como será oferecido aulas da UFRN

Compartilhe:

Será proposto um semestre extra para 2020 como uma opção de aulas da UFRN, o 2020.3 para aqueles que querem pagar matéria dentro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).  A princípio esse semestre extra já foi utilizado outras vezes, sendo que para aqueles que queriam aulas nas férias.

As aulas da UFRN começam dia 15 de junho e terão duração de 30 dias.

Esse semestre extra, por conseguinte, não é obrigatório e o semestre 2020.1 ainda está suspenso. 

Serão aceitas matérias com carga de 180 horas, o equivalente a três turmas de 60 hs.

Veja como acontecerá esse semestre para cada turma da universidade:

No final da página, portanto, haverá o infográfico mostrando um resumo.

Pós-Graduação

No âmbito da pós-graduação, os programas, residências e cursos de especialização ficam autorizados a ministrar aulas remotas, mediante plano de atividades aprovado.

De forma, facultativa, o docente utilizará a Turma Virtual do sistema oficial da UFRN, o famoso Sigaa, além de outras plataformas virtuais para mediação das atividades. 

Graduação

Já as aulas da UFRN na graduação, fica instituído o Período Letivo Suplementar Excepcional (2020.3), que consiste na oferta de componentes curriculares e outras atividades acadêmicas, em formato remoto e facultativo, para docentes e estudantes com status “ativo” ou “formando”.

Os professores poderão utilizar o Sigaa ou outras plataformas virtuais , já os discentes poderão cursar até 180 horas, em componentes curriculares do tipo disciplina, módulo ou bloco.

Assim como para os cursos da modalidade presencial, o calendário 2020. 1 continua suspenso. Para participar das atividades remotas, as matrículas serão realizadas pelos alunos no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA). 

Ensino básico, técnico e tecnológico

As unidades que desenvolvem Educação Básica, Técnica e Tecnológica da UFRN ficam autorizadas a ofertar, de forma remota e em caráter excepcional, componentes curriculares e outras atividades acadêmicas.

A oferta deverá ser apresentada por meio de plano de atividades acadêmicas excepcionais e aprovado pelo colegiado do curso ou instância deliberativa correspondente.

Outras ações em planejamento

Para o médio prazo, as discussões sobre o período letivo 2020.1 continuam acontecendo e ainda haverá deliberação no Consepe. Dessa maneira, os alunos que não participarem do Período Letivo Suplementar Excepcional terão suas matrículas garantidas para quando for possível retornar as atividades presenciais.

Para longo prazo, a Reitoria formou uma comissão de especialistas para estudar e propor metodologias inovadoras. Essa ação faz parte do Plano de Gestão para o quadriênio de 2019 a 2023, que foi aprovado pelo Conselho Universitário (Consuni), em dezembro de 2019. As metodologias propostas pelo grupo serão ainda discutidas pela comunidade universitária.