Covid e uma crítica ao Governo Federal em música

Compartilhe:

Saindo um pouco de Natal e focando nos outros estados. A arte salva a quarentena, cura nossa raiva do Governo Federal e ainda podemos fazer uma música com isso, como foi o acaso da banda Armada.

Em tempos de discurso louco, a raiva dos políticos faz com que a gente queira agredir, apesar de que seríamos presos por isso.

O grupo é formado por quatro ex-integrantes do extinto Blind Pigs.

A equipe atualizou uma música da antiga banda citada e colocar nos tempos atuais, intitulado de “O Idiota”.

De acordo com a banda, a faixa que grita “você é o idiota que não vê o seu país indo para o inferno”, lançada em 2002 tornou-se perfeitamente apropriada para o Brasil de 2020.

Não são os primeiros artistas a fazer releitura de suas músicas políticas, Gabriel O Pensador, por exemplo, fez a releitura de sua canção em criticava Fernando Collor para analisar Michel Temer.

O vídeo publicado pelo Armada faz uma comparação entre os ideais do governo do presidente Jair Bolsonaro e o regime nazista comandado por Hitler.

Além disso, o grupo criticou o armamentismo, sem contar com o moralismo religioso defendido pelo bolsonarismo.

O vídeo ainda cita o episódio envolvendo o ex-secretário especial da Cultura Roberto Alvim, que parafraseou Joseph Goebbels.

O último citado era o ministro da propaganda na Alemanha nazista, e fez referência a estética do regime ditatorial em seu discurso.

“O Idiota” é o segundo vídeo da banda que faz parte da série de quarentena, iniciado  devido ao isolamento causado pela pandemia do coronavirus.

O primeiro vídeo, uma versão acústica da faixa o “Ódio Venceu”, faz uma crítica a postura do Governo Federal em relação à crise mundial na saúde.

Como faz para escutar O Idiota

Para ver o vídeo, dê o play logo abaixo que o Brasil está produzindo arte nesta quarentena: