Cascudo de máscara contra a pandemia

Compartilhe:

O folclorista Luís Câmara Cascudo está com seu rosto estampado em um muro na rua Vigário Bartolomeu, por trás do Banco do Brasil. Diferente das outras artes que valorizam a importância cultural do escritor, Cascudo foi utilizado para incentivar o uso de máscara contra o novo coronavírus.

Por isso, além de pintar, eles colocaram uma máscara de pano para proteger Cascudo do Covid-19. Cuidado para não cair a máscara, porque paga multa.

Esta arte foi feita por dois artistas. O primeiro é Lennon Lie (de vermelho nas fotos a seguir), filho do Marcelus Bob e um dos integrantes do movimento de artistas conservadores Canarinho. O segundo é Fábio Di Ojuara, no qual atua bastante em Ceará-Mirim, na Grande Natal.

Além disso, eles contaram com o apoio de Diógenes da Cunha Lima. Para quem não sabe, Cunha Lima é empresário, ex-reitor da UFRN, advogado, escritor e dentre outras profissões.

Pesquisando no Google Maps, vimos que o muro em agosto de 2019 estava assim:

Cascudo

Agora, veja o processo de produção a seguir:

Cascudo

Na parte da máscara foi colocado um tecido de TNT e colado sobre a pintura. O vídeo do trabalho portanto pode ser conferido a seguir:

A pintura aconteceu no dia 06 de junho e a intenção era mostrar Cascudo fiscalizando as ruas de Natal para saber se o povo está protegido.

Vale lembrar que o uso da máscara foi estabelecido como obrigatório pela Prefeitura do Natal, desde 29 de abril.

Essa não é a primeira vez que Diógenes da Cunha Lima promove uma intervenção artística, uma vez que já falamos por aqui sobre a santa de Cidade Satélite, no prolongamento da Avenida Prudente de Morais.