Ainda no pico da pandemia, RN abre o comércio

Compartilhe:

O Governo do Estado publicou na noite desta segunda-feira (29) as regras para a abertura do comércio, que começarão nesta terça-feira (30). Abrirão inicialmente as agências de publicidade, salões de beleza e lojas com até 300 metros quadrados e com a porta para rua. Entretanto, a quantidade de infectados pela pandemia do coronavírus ainda está em alta. 

De acordo com o Estado, a abertura do comércio será feita de forma gradual, no qual a primeira fase será feita nessas próximas duas semanas.

Leia Também:

Acompanhando minha mãe na fila do teste do Covid-19 no drive thru

Covid-19 no RN até 17/06 corresponde 34% dos infectados de maio

A fase será dividida em três partes. A segunda entretanto será feita na próxima segunda-feira (7), que permitirão a abertura de restaurantes, food trucks e lojas de departamento.

A abertura do comércio divide opiniões, uma vez que entidades empresariais, como Fecomércio, estava pressionando para o retorno das atividades, apesar de que o Estado só chegou no seu pico de infecção da pandemia do Covid-19 apenas em junho e há poucos leitos de UTI na Saúde Pública.

Nesta segunda-feira, o Rio Grande do Norte registrou 42230 infectados e 994 óbitos.

Atualização: Governo divulgou as outras fases da abertura

Fase 2 (15 a 28/07):

 Primeira Fração (15/07):

Academias abertas (sem uso de ar condicionado).

 Segunda Fração (22/07):

 Centros comerciais e galerias (sem ar condicionado).

 Fase 3 (29/07 a 11/08):

 Primeira fração (29/07):

 Alimentação II (Bares e restaurantes (maiores que 300m²)).

 Segunda fração (05/08):

 Academias em funcionamento com uso de ar condicionado;

Shoppings Centers (com ar condicionado)

Compartilhe o infográfico que o Brechando montou para explicar a abertura do comércio

A segunda fase da abertura do comércio será divulgada daqui há duas semanas, quando os resultados da primeira fase serão divulgados. Além disso, todos os estabelecimentos seguirão todas as normas de saúde recomendadas. 

O decreto completo está no Diário Oficial do Estado

Clique para acessar o 1-1-1.pdf