Uma foto da obra da Maternidade Januário Cicco

Compartilhe:

Essa foto foi retirada da página “Natal Como Te Amo“, no qual mostrava uma foto da construção da Maternidade Januário Cicco, no ano de 1934, mais precisamente em novembro.   O nome é uma homenagem ao médico natural de São José de Mipibu, que foi um dos pioneiros na medicina potiguar.

A história da maternidade surgiu no ano de  1927, ao receber um terreno de doação do prefeito Omar O’Grady. Lá, o médico Januário Cicco lutou para a criação de uma maternidade. Foi realizado quermesses, rifas e campanhas para arrecadar dinheiro para que a obra ficasse pronta.

No entanto, antes da inauguração da então maternidade, foi requisitado pelo Ministério da Guerra, que o utilizou durante a Segunda Guerra Mundial como Hospital de Campanha.

Depois da devolução do prédio, ao fim do conflito bélico, foi preciso exigir indenização do governo federal para sua reforma. Mais uma vez estava ele, Januário Cicco, à frente dessa luta. Ele conseguiu a indenização e o prédio finalmente se transformou em maternidade, conforme era a proposta inicial.

Inicialmente o nome era “Casa da Mãe Pobre”, mas o bispo de Natal, dom Marcolino Dantas e Luis da Câmara Cascudo lideraram uma campanha para batizar a maternidade de Januário Cicco.

O primeiro bebê nasceu no dia 12 de fevereiro de 1950 e recebeu o nome de Yvette, uma homenagem à filha de Cicco com a pernambucana Isabel Simões, ambas falecidas em 1937. Dois anos depois da inauguração da maternidade, no ano de 1952, falecia o Januário Cicco aos 71 anos.

De características neoclássicas, de elevado valor arquitetônico e histórico, a unidade de saúde é uma das raras exceções, na cidade do Natal, de uma construção que permanece até os dias atuais desenvolvendo as atividades para as quais foi planejada. Hoje, a Maternidade Escola é referência na cidade e funciona como campo de pesquisa, ensino e aplicação prática na área de saúde, além de prestar atendimento à população carente ou usuária do Sistema Único de Saúde (SUS).

A Maternidade Januário Cicco nos dias atuais

Em 1961, com a criação da Cátedra de Obstetrícia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), passou a ser denominada Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC).

Desde 29 de agosto de 2013 a MEJC passou a fazer parte do grupo de hospitais sob a gestão da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estatal vinculada ao Ministério da Educação, que administra atualmente 39 hospitais universitários federais.