Quer um álbum fotográfico? Doe alimentos na quarentena

Compartilhe:

Basta encomendar um álbum de fotos doando uma cesta básica que será distribuída para as comunidades carentes na quarentena. Esta atividade veio da empresa ProAlbuns, responsável por encadernar álbuns de fotografia. O nome da campanha é #fotosolidaria , que tem intuito de arrecadar alimentos não perecíveis.

A empresa ofereceu a troca de 50 álbuns com 20 páginas, por cestas básicas que serão doadas em comunidades e abrigos nas periferias.

O projeto ainda conta com os fotógrafos Rafael Tavares, Carlos Máximo, Júnior Barreto, Yanne Barreto, Laíne Paiva, Rodrigo Monteiro, Renato Silva, Meysa Medeiros, Nielcio Silva, Damião Paz entre outros, que estão aderindo a campanha, com descontos nos serviços ou trocando ensaios por certas básicas que vão somar no projeto.  Assim, ganhe um book e ajude aqueles que mais precisam.

A empresária Marta Canelas, dona da Proalbuns, relata a seguir o motivo de aderir a causa.

“A importância é focar nos problemas de maior urgência no momento, como o de ajudar as famílias mais carentes. Além disso, queremos ajudar aqueles que não estão podendo trabalhar e não tem nenhuma outra fonte de renda. Assim, foi a forma que encontramos de usar nossa empresa como ferramenta de ajuda, de retribuição, e acreditamos que esse deve ser o caminho escolhido por todos a partir de agora, para enfrentarmos juntos o problema da pandemia e da crise econômica”.

Como fazer a doação das cestas básicas na quarentena?

A primeira remessa com total de 37 certas foi entregue a igreja evangélica Assembleia de Deus e distribuído na comunidade de Rosas dos Ventos, em Parnamirim.

Para colaborar diretamente em doar na cesta básica na quarentena, as pessoas, portanto, podem ir entregar no endereço da empresa através do endereço abaixo ou os números de telefones:

Endereço: R. Gen. Dióscoro Valê, 31 – Capim Macio, Natal – RN, 59082-350
Telefone: (84) 3346-0008
(84) 9175- 6636 – Marta Canelas

As cestas básicas que serão doadas para a comunidade

E, aí, vamos fazer solidariedade?