Renda Básica Já: Vamos agora cobrar dos senadores

Compartilhe:

Desde o início da semana, tanto aqui quantos nas redes sociais, o Brechando está na campanha a favor da Renda Básica Já. Na noite desta quinta-feira (26), a Câmara dos Deputados aprovou o texto do projeto, que fornecerá um benefício aos trabalhadores de famílias com renda de até 3 salários mínimos ou meio salário per capta para trabalhadores informais, desempregados, autônomos e micro-empreendedor individual. Essa ajuda terá no prazo mínimo de três meses, podendo ser prorrogado. Isso será a mão na roda para aqueles que serão prejudicados economicamente por conta do isolamento social da Covid-19 ou não pode fazer Home Office.

Serão 600 reais por pessoas e 1200 reais por família com dois ou mais trabalhadores ou para as mães solo, aquelas que comandam a casa.

A campanha da Renda Básica conta com um grupo de 100 organizações da sociedade civil e grandes economistas se uniu para pedir a Renda Básica Já. O governo já anunciou a intenção de fazer algo semelhante a isso, mas prometendo apenas 200 reais por mês, por três meses, e limitando-se a um número restrito de profissionais autônomos, sem contar que eles querem fazer isso numa duração de três meses, sendo que o próprio ministro da Saúde, Henrique Mandetta, já disse que o ponto mais baixo da proliferação está previsto para setembro . Além disso, o Governo Federal cortou os benefícios do Bolsa Família, onde os maiores afetados são da região Nordeste, onde tem a principal resistência às ações da presidência.

Esses benefícios só foram recuperados a partir de uma ação do Supremo Tribunal Federal.

Com a Renda Básica, essa é a única forma de permitir que muitos trabalhadores informais, que precisam do dinheiro para sustentar suas famílias, possam permanecer em casa. Além disso, esse dinheiro permitirá que as famílias tenham acesso a itens de higiene e prevenção, diminuindo ainda mais a disseminação do vírus. Por isso, a entrada do dinheiro precisa imediata. O que falta para esse projeto sair do papel? A aprovação do Senado para que o projeto seja encaminhado para sanção do Governo Federal, por isso quanto mais cobrança para que os senadores aprecie o projeto de lei, mais chance dele entrar na prática.

Por isso, temos que pressionar principalmente o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para que aprove o mais rápido possível? Como ? Através de suas redes sociais, como Facebook e Twitter.

Os governos ao redor do mundo estão tomando atitudes similares e investindo de forma intensa na contenção do vírus. O Brasil pode adotar essa política e, apesar dos gastos imediatos (que serão de menos de 2% do PIB ao longo dos seis meses, os frutos para a nossa economia serão melhores no médio e longo prazo e a comida na mesa de milhões de famílias estará garantida nesse período tão difícil.

Saiba mais e assine a petição para pressionarmos nossosn deputados federais e senadores a aprovarem imediatamente essa proposta que salvará milhões de vidas em rendabasica.org.br.

O grupo de organizações e movimentos que promovem esta campanha já está em contato com deputados federais e senadores, para que aprovem a medida com urgência. Aqui está uma carta que foi enviada aos deputados federais, e aqui está uma carta que foi enviada aos senadores.

Você, leitor do Brechando, pode ajudar falando do projeto em suas redes sociais falando do movimento e usando sempre as hashtags #VamosPararOBrasil #RendaBasicaJa. Vamos ajudar?