Quarentena: Ônibus vão continuar em Natal, com 30% a menos

Aperte nestes botões para aumentar a fonte:

(Diminuir/Resetar/Aumentar)


Após o decreto da Prefeitura do Natal proibindo os ônibus circularem pela cidade no período de quarentena,  os empresários de ônibus junto com o Município decidiram que a partir desta segunda-feira (23) que os ônibus vão circular com 30% da frota e em horário reduzido. “Essa ação estudada e minuciosa faz parte de medidas restritivas do prefeito Álvaro Dias para a cidade, diante da ameaça do coronavírus, com a cooperação da STTU e das empresas de transporte, visando a prevenção e a segurança de toda a população”, afirmou a Seturn, que é o sindicato dos donos das empresas de transporte público.

Agora, os ônibus que circularão com 30% da sua frota das 5h às 20h (saídas do terminal). Mas, quais serão as linhas que vão andar nas ruas da capital potiguar? A imagem a seguir mostra os ônibus:

As linhas de ônibus que circularão durante a quarentena

A Seturn ainda pede que “usuários que colaborem com esse momento, optando por ficar em casa ou se deslocar em horários alternativos, evitando aglomerações, de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde”.

Como prevenir do Coronavírus

Como falado anteriormente, mais de 1000 casos foram confirmados, sendo que sua maioria estão no estado de São Paulo. O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.

  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Foto acima do título: G1