Mostra Macambira: melhor do audiovisual feminino

Compartilhe:

Terça-feira, 10 de março, dia que os astrólogos afirmam o fim do primeiro ciclo de Mercúrio Retrógrado. Que tal assistir os filmes? Entre 10 a 12 de março, cineastas e universitários se reunirão na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) para a mostra Macambira.

O evento, que tem nome de planta da Caaatinga, tem como objetivo dar visibilidade e promover o debate de filmes dirigidos por mulheres. O evento é gratuito e não-competitivo que abre espaço para a produção audiovisual potiguar e nacional.

Dentre as produções potiguares que serão exibidas está o premiado curta-documentário “A Parteira” (foto acima do título), de Catarina Doolan, que retrata a história de uma mulher de São Gonçalo que está há anos na luta da naturalização e humanização do parto.

Somando 215 inscrições feitas de todo o Brasil, após uma curadoria realizada, foram selecionados e serão exibidos na mostra 19 filmes nacionais e 12 potiguares, além do longa-metragem “Ilha”, dirigido por Glenda Nicácio e Ary Rosa, que foi convidado pela organização do evento.

A curadoria dos filmes foi realizada por Rosy Nascimento, Anti Ribeiro e Renata Pyrrho.

Serão dois locais de exibição dos filmes, durante as tardes, a partir das 17h, no Auditório do Departamento de Educação Física, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e à noite, a partir das 19h, no Auditório do NEPSA I, no Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), ambos dentro da UFRN.

Após as exibições dos filmes, haverá um debate com convidadas e realizadoras.

Um dos diferenciais da Mostra será uma oficina de Afroficção, ministrada pela artista audiovisual sergipana, Anti Ribeiro, durante todos os dias da mostra, das 13h às 16h, no Departamento de Comunicação Social da UFRN. O intuito da oficina é engatilhar processos artísticos que repensem o lugar da racialidade na construção ficcional.

Durante a mostra serão exibidos obras em formato de curta e longa-metragem, realizados por mulheres, com o propósito de promover um espaço de diálogo sobre feminismo e cinema, trazendo pautas urgentes como representatividade no cinema, considerando recortes de raça, classe, identidade de gênero e identidade sexual,  por exemplo.

A primeira edição da  Mostra Macambira é promovida pela Mulungu Audiovisual e Salobra Filmes e conta com o patrocínio do Fundo de Incentivo à Cultura – FIC 2018, lançado pela Prefeitura do Natal através da Fundação Cultural Capitania das Artes.

Programação completa pode ser conferida neste link a seguir:  http://bit.ly/ProgramaçãoMostraMacambira

Serviço:
Mostra Macambira – 10 a 12 de março
Oficina de Afroficção com Anti Ribeiro: Departamento de Comunicação Social (UFRN) – Sala 10 – 13h às 16h.
Exibição I: 17h – Auditório do Departamento de Educação Física – UFRN
Exibição II: 19h – Auditório do NEPSA I – Centro de Ciências Sociais Aplicadas – UFRN