Como ajudar os moradores sem-teto na quarentena

Compartilhe:

O Brasil já chegou atingir o número de 1000 casos de Coronavírus, pandemia que está acontecendo na maioria dos países. Neste momento, algumas pessoas estão se isolando para evitar a propagação do vírus e evitar a superlotação, a conhecida quarentena. Mas, quem não tem um lar? Como fica? O Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) está organizando uma campanha de solidariedade para essas famílias, com o objetivo de ajudar a parcela mais pobre de nosso país a lidar com o vírus em várias cidades brasileiras. Em Natal não seria diferente.

Em todo país, observamos o aumento dos casos do coronavírus, um vírus que devemos combater com responsabilidade, e não com pânico. No entanto, as famílias sem teto do nosso estado, das nossas cidades, têm mais dificuldade de lidar com essa pandemia. Porque boa parte delas sofrem com o desemprego, além de não poderem sair de casa para fazer seus bicos, impedindo delas comprarem alimentos necessários no seu dia a dia.

Em Natal, o MLB está ajudando duas ocuopações na periferia natalense e querem doações para garantir a segurança dos sem-teto que estão ocupados. O MLB estará recebendo doações de alimentos na Ocupação Pedro Melo (Rua das Virgens, 176, Ribeira), assim como estará recebendo ajuda por meio da conta:

Caixa
Ag.: 0035
Op.: 013
Conta: 00289649-7

O MLB  é um movimento social nacional que luta pela reforma urbana e pelo direito humano de morar dignamente.  Para a organização, a luta pela moradia é o motor principal da luta pela reforma urbana, pois através dela conseguimos mobilizar milhares de pessoas, pressionar os governos e chamar a atenção para os problemas enfrentados pelo povo pobre nas grandes cidades.

Foto acima do título: G1

Como prevenir do Coronavírus

Como falado anteriormente, mais de 1000 casos foram confirmados, sendo que sua maioria estão no estado de São Paulo. O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.

  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).