Professor conhecido por ter expulsado aluna com criança em sala de aula recebe punição da UFRN

Compartilhe:

O professor do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Alípio Sousa Filho, recebeu 30 dias de punição e pagamento de multa. Ele ficou conhecido por ter expulsado uma aluna na sua aula ao levar a filha na sala.

O resultado desta sentença veio de um processo administrativo que foi aberto por professores após uma briga interna no ano passado. Confira o resultado a seguir:

O caso da aluna rendeu muita polêmica na aconteceu em março do ano passado durante uma aula na noite de 06 de março no setor de aulas II, local conhecido por abrigar diversos cursos de ciências humanas, como história, geografia, psicologia, comunicação social, filosofia e dentre outros. Segundo o relato do Centro Acadêmico (CA) do curso, o motivo da expulsão seria pelo fato da moça ter levado à filha criança dentro da instituição de ensino.

Sousa Filho é conhecido por debater assuntos voltados aos Direitos Humanos e no ano passado ele lançou o livro chamado “Tudo é construído, tudo é revogado”. Ele é graduado pela UFRN, doutor em sociologia (URD – Paris) e pós-doutor (UFRJ).

“[O professor esteve] indignado pelo fato de que a criança fazia um desenho junto a outra colega nos momentos finais da aula”, afirmou o CA. A mãe da jovem, que saiu da sala chorando, no entanto, levara a filha pelo fato de morar numa região periférica e muito menos para pagar uma babá.

O docente alegou que a presença de uma criança ao falar um conteúdo, principalmente para adulto, poderia atrapalhar o desenvolvimento cognitivo da jovem, no qual o assunto da aula era “Fatos Sociais” a partir do sociólogo Émile Durkheim. Os colegas da instituição afirmam que a mesma é aluna de outras quatro disciplinas na instituição, em que sua filha também a acompanha, e nunca ouviu nenhuma advertência do tipo, visto o comportamento exemplar da criança, que a ninguém incomoda, o que pode ser testemunhado por qualquer outro.