Dia que participei de uma corrida de rolimã em São Gonçalo do Amarante

Aperte nestes botões para aumentar a fonte:

(Diminuir/Resetar/Aumentar)


Alguns gostam de brincar de kart, porém o carrinho de rolimã ainda é uma tradição entre os brinquedos, principalmente quem quer uma aventura em descer numa ladeira em alta velocidade. Nos primórdios de um skibunda, o rolimã esteve presente na brincadeira da criançada, desde a confecção até em altas corridas na rua com os amigos. Para resgatar esse espírito de nostalgia, um grupo de moradores em São Gonçalo do Amarante, região Metropolitana de Natal, criaram a Corrida de Rolimã, que em 2019 entrou em sua sétima edição. Além de ser uma competição, a competição é um momento de confraternização com os moradores do Jardim Lola.

O que era para ser apenas uma brincadeira entre vizinhos, virou um evento que está na agenda da cidade.  Todos vão para a rua Humaitá para ver os competidores descendo de ladeira abaixo com os seus carrinhos de rolimã.

A competição é dividida em duas modalidades: infantil e adulto. As regras, no entanto, são as mesmas. De acordo com a organização, são escolhidas duplas para competir em uma partida de melhor de três. O competidor que vencer, vai para a próxima fase. Até sobrar uma única dupla, no qual é escolhido o vencedor. Praticamente, a segunda fase do Brasileirão, conhecido como Mata-Mata. São várias técnicas para deixar de correr com o carrinho de rolimã.

Após dois anos que cobri a primeira vez do evento, eu resolvi fazer uma pesquisa mais empírica e quis saber como é descer numa ladeira em um carrinho de rolimã a partir de uma competição entre os jornalistas. Esta é mais uma aventura postada no Brechando Vlog, cujo vídeo pode ser assistido a seguir:

As fotos da competição desse ano podem ser conferidas a seguir. As fotografias da corrida de rolimã em São Gonçalo do Amarante são de autoria de Lara Paiva e José Armando: