Conhecemos uma banda chamada Poty Brigade

Compartilhe:

A banda potiguar Poty Brigade recentemente op EP Buried in Ashes. Composto por seis músicas, sendo uma faixa-bônus, o trabalho é o primeiro disco de estúdio do quinteto, que se apresenta em bares e casas de shows em Natal (RN) desde 2017.  O álbum foi gravado no Estúdio Prosounds por Franco Mathson, que também mixou e masterizou. O lançamento pelo selo Frika Records marca o início da trajetória da banda no mercado fonográficoe pode ser acessado nos principais canais de streaming, incluindo Deezer, YouTube, Apple Music, Google Play e Spotify.

É composta ainda por Péricles Gomes (guitarra), Eber Freitas (contrabaixo), Fernando Câmara (vocal) e Pedro Victor (bateria). A formação se consolidou em 2017 com a proposta de compor músicas autorais influenciadas por ícones do rock e heavy metal. E olha que está surgindo uma boa safra de bandas novas de heavy metal, podemos falar de Swards como exemplo, mas falaremos em uma postagem.
O EP inicia com a faixa “Buried in Ashes”, faixa que dá nome ao EP faz uma referência à erupção do Vesúvio que devastou a cidade de Pompeia na antiguidade. Marcada por um riff inicial de guitarra e solos com ênfase em escalas diminutas, a música ambienta o ouvinte em meio à tragédia histórica. Quem gosta de Iron Maiden, porém com uma voz rasgada tipo Ronnie James Dios, vai se idenficar um pouco com a faixa.
Por falar influências, “Under the mountain’s shadow” é a música que mais se associa ao hard rock dos anos 1980, lembrando rapidamente o som de Judas Priest. Com levadas clássicas, a balada fala sobre o idealismo e a deterioração moral e psicológica de conquistadores que desafiaram os limites da humanidade e consolidaram posições absolutas de poder.
Depois vem a faixa “Children of rage”, que  aborda a realidade de abandono e violência vivida pelos jovens no Brasil. A mesma música foi gravada em duas versões que se diferenciam apenas pelo método de gravação. Depois vem  “My stranger”, que já havia sido lançada como um single, agora passa a fazer parte do EP. O andamento acelerado e a linha de baixo inicial são as principais características da música, que fala sobre o “estranho familiar” da psicanálise.
Por fim, o disco se encerra com “Perfect Illusion”, que foi a primeira música a ser criada pela Poty Brigade. As variações de ritmo e mudanças de compasso marcam a saída do personagem de um estado melancólico rumo à consolidação de sua personalidade.
Para escutar o álbum completo é só conferir a seguir: