Essa semana pode discutir ciência na mesa de bar

Compartilhe:

A Ciência resiste, embora todos os problemas, e um exemplo disso é que ela pode ser discutida em uma mesa de bar. Um evento, no entanto, vem trabalhando a cada ano para estreitar essa relação da sociedade com a pesquisa científica. Considerado o maior festival de divulgação científica do mundo, o Pint Of Science, pelo terceiro ano consecutivo, tem em Natal uma de suas sedes no Brasil. Os encontros acontecem nos dias 20, 21 e 22 de maio, sempre a partir das 19h, e ocorrem em outros 24 países na mesma data.

Em Natal, que existe desde 2017,  acontece em três bares simultaneamente, que são: Choperia Petrópolis, Bar 54 e Mormaço Bar.

O Pint Of Science consiste em levar palestras sobre temas relevantes para a sociedade a bares da cidade, discutindo a ciência de forma descontraída, sem jargões, mas mantendo a credibilidade das pesquisas. Com isso, o evento tem o objetivo de promover a conversa direta dos cientistas com as demais pessoas, sem barreiras ou intermediários.

Serviu como inspiração para a criação do festival a experiência dos pesquisadores Michael Motskin e Praveen Paul, do Imperial College London, na Inglaterra. Eles abriram as portas de seus laboratórios e realizaram o Encontro com pesquisadores, em 2012. Na ocasião, foram convidadas pessoas diagnosticadas com Alzheimer, Parkinson, doenças neuromusculares e esclerose múltipla e elas puderam conhecer de perto as pesquisas ali realizadas.

Este ano a organização fica por conta das professoras Janine Rossato, do Departamento de Fisiologia (DFS), Mahayana Godoy, do Departamento de Letras (LET), e Marjory Costa-Abreu, do Departamento de Informática e Matemática Aplicada (DIMap), além das pesquisadoras do Instituto do Cérebro (ICe) Andressa Radiske e Carolina González, todas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Seguindo a tradição do festival, um time de cientistas das mais diversas áreas vai apresentar palestras em três bares da cidade. O saber é compartilhado e debatido em um ambiente de interação livre e com uma informalidade convidativa ao grande público, sendo acessível a todos que, como diz o slogan do evento, têm sede de ciência.

Além de proporcionar a interação da academia com a sociedade, o Pint Of Science põe as áreas do conhecimento em diálogo. A programação é plural e aborda temas como inteligência artificial, linguagem, medicina, mudanças climáticas, meio ambiente, atividades econômicas alternativas, demografia, preservação da memória (museus) e psicobiologia, mostrando como a ciência faz parte da vida prática e tem influência direta no dia-a-dia. As palestras estão distribuídas em três locais diferentes que podem ser conferidos aqui.

Outro aspecto que se deve destacar acerca desta edição do evento é a participação feminina. Das 27 palestras previstas na programação, 19 são proferidas por mulheres. De acordo com Janine, esse é um reflexo do que apontam os dados sobre pesquisas acadêmicas brasileiras. Gratuito, o evento apresenta como novidade, em função do sucesso das edições anteriores, a adição de um terceiro local para a realização das palestras, espalhando ainda mais as opções de participação, que podem ser conferidas na programação completa.