Como era o Hiper Bompreço nos anos 80?

Compartilhe:

Essa imagem acima foi capturada por Henrique Araújo do Curiozzzo, que também investiga algumas curiosidades natalenses. Essa curiosidade acima é uma foto do Hiper Bompreço da Avenida Prudente de Morais assim que inaugurou no ano de 1982. A imagem foi retirada da revista RN Econômico, que já falamos por aqui, que fez uma matéria comentando os primeiros dias da então rede pernambucana na capital potiguar.

A história do Bompreço começou em 1935, com uma pequena loja de alimentos estabelecida por Pedro Paes Mendonça em Serra do Machado, município de Ribeirópolis, no interior de Sergipe. Era uma mercearia pequena, porém com um sortimento adequado para as necessidades da população local. Estava lançada a semente de uma grande rede de supermercados que viria a chamar-se Bompreço. Em 1959, o filho de Pedro Paes Mendonça, João Carlos, começa a liderar a empresa e tinha o objetivo de cosntruir algo maior. Vamos explicar como chegou a Recife nos próximos parágrafos.

Quando seu primeiro armazém em Aracaju já se tornara um próspero negócio, resolveu abrir uma filial em Propriá, no interior sergipano.

Anos depois, em 1965, com uma posição social invejável em Sergipe, largou tudo para dar aquele que seria o maior e mais arriscado passo de sua carreira: a mudança para o Recife com o objetivo de abrir o primeiro supermercado. A empresa chegou ao Recife, capital pernambucana, inaugurando em 2 de julho de 1966, no bairro da Casa Amarela, o primeiro supermercado com a marca Bompreço.

Na década de 1970 a rede começou a se expandir e, não apenas em Pernambuco, abriu supermercados e hipermercados em outros estados do Nordeste. Neste período de expansão, o slogan “Orgulho de ser nordestino” foi incorporado à rede, era grudado bem na parede próximo aos caixas. Em Natal, a rede chegou no ano de 1982 e atualmente tem dois hipers e um supermercado Bompreço no Barro Vermelho.

No ano de 1996, o grupo holandês Royal Ahold adquiriu 50% do controle acionário, possibilitando forte crescimento do grupo ao comprar em 1997 a rede Supermar, proprietária de diversas lojas remanescentes da antiga rede de Supermercados Paes Mendonça, que pertencera a Mamede Paes Mendonça, tio de João Carlos Paes Mendonça.

Em 1998, o Bompreço vendeu todas as suas unidades no Estado do Pará para a rede de supermercados Líder. O grupo JCPM, do empresário João Carlos Paes Mendonça, vendeu o resto de sua participação no Bompreço, passando ao grupo holandês o controle integral da empresa no ano 2000. Em virtude de dificuldades financeiras nos Estados Unidos, a Ahold decidiu se desfazer de seus negócios na América Latina no ano de 2003, concluindo a venda do Bompreço para a rede norte-americana Walmart em março de 2004.

Nessa ocasião, a rede nordestina ocupava a terceira posição no ranking nacional, com um total de 118 lojas. Visando a um processo de unificação em suas operações, o grupo Walmart Brasil começou a extinguir gradualmente a bandeira Hiper Bompreço, buscando converter as suas unidades em hipermercados Walmart Supercenter. Segundo o Walmart Brasil, a mudança das unidades Hiper Bompreço para Walmart Supercenter seria gradual e deveria levar três anos para ser completada.