Como eram as festas de lambada em Natal, segundo uma alemã na década de 90

Compartilhe:

A lambada é um gênero musical com origens na Região Norte do Brasil, mais especificamente no estado do Pará. Tem, como base, o carimbó e a guitarrada, foi influenciada por ritmos como a cúmbia e o merengue. O sucesso, mesmo, veio no final dos anos 80 e início dos anos 90, onde surgiram bandas como Kaoma, Beto Barbosa, Sarajane e dentre outros. No mundo inteiro, a lambada tornou-se um grande sucesso e, em pouco tempo, estava presente em filmes e praticamente todos os programas de auditório, aparecendo até em novelas. Foi a hora dos grandes concursos e shows. A necessidade do espetáculo fez com que os dançarinos criassem coreografias cada vez mais ousadas, com giros e acrobacias.

Como acontece com frequência, a valorização do produto no seu país de origem só se deu após seu reconhecimento no exterior. Seguiu-se um período intenso de composições e gravações de lambadas tanto no mercado interno quanto externo. As lambadas eram o ritmo mais tocado nos principais bares de Natal, principalmente na década de 90.

O Bar Calamar que funcionava na Ponta do Morcego, além do show da Boate Mandacaru, que reunia turistas e a população local. Hoje, o Mandacaru é um complexo formado por uma galeria e dois prédios. Todas as imagens são do acervo da Eva Shur que passou os meses de março e abril de 1992 na capital potiguar.

Confira o vídeo a seguir: