Por que o Beco da Lama está colorido ?

Compartilhe:

Muita gente compartilhou fotos do Beco da Lama sendo pintado nesta terça-feira (5), mas poucos sabem o motivo e o Brechando vai explicar o porquê. A Rua Vaz Gondim, nome científico do beco conhecido pelas intensas atividades de boemia, será pintada por 40 artistas do grafitti comandados pelo renomado Dicesarlove, que através da ação e do investimento da Prefeitura do Natal começam a destilar arte urbana em muros e paredes do sítio.

O artista é conhecido por desenvolver trabalhos que buscam os sentimentos mais nobres das pessoas. Dicesarlove é um artista autodidata e iniciou a sua carreira antes dos 18 anos, quando criava desenhos realistas de pessoas no Centro de São Paulo. Começou a trabalhar como garçom em um bar, onde o proprietário soube da sua aptidão pela arte e decidiu convidá-lo para fazer um desenho do Charlie Chaplin na parede interna do estabelecimento.

A paixão de Dicesarlove pelo mundo do graffiti iniciou-se em meados de 1996, quando ele começou a fazer intervenções artísticas pela Cidade de São Paulo. Em sua trajetória profissional teve a oportunidade de conhecer ou trabalhar com alguns ícones como: Mr. Brainwash, Obey, Eduardo Kobra e atuar em vários países: EUA, Cuba, Dubai, Holanda, Japão, Suécia e Polonia. Com mais de 20 anos de carreira, Dicesarlove segue os seus projetos artísticos e rompe fronteiras.

Durante as atividades, os artistas terão a disposição um verdadeiro “arsenal” de tintas e equipamentos. 20 latas de tinta látex de 18 litros, 25 latas de spray para cada grafiteiro, andaimes, plataformas e escadas para os pontos mais altos. Tudo através do investimento da Prefeitura do Natal.

Nesta terça, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos ganharam uma pintura base colorida.

Além de Dicesarlove, haverá a participação do potiguar Miguel Carcará, responsável pelos traços que hoje pintam pontos marcantes de Natal, como a Travessa Pax Espaço Cultural K-Ximbinho. O trabalho em conjunto deve levar entre 15 a 20 dias para ser concluído.

O projeto faz parte de uma série de ações que a Prefeitura do Natal vem promovendo no Centro. Desde os shows inéditos no Natal em Natal (em dois palcos), passando pelo projeto Choro do Caçuá (praça Padre João Maria) e a entrega da reformada Travessa Pax que abriga o Espaço Cultural K-Ximbinho, além das ações de fomento no espaço Ruy Pereira (lateral do IFRN de Cidade Alta).