Pole Dance em forma de festival de dança em Natal

Compartilhe:

O que gosto: das coisas diferentonas. Para quem gosta de coisas interessantes para assistir, no dia 2 de fevereiro, às 18h30, haverá a primeira edição do Athletic Pole Dance Festival, no qual as alunas da professora Débora Oliveira vão mostrar tudo que aprenderam na escola fundada pela professora Débora Oliveira. Há pouco tempo falei sobre os benefícios que a prática trouxe na minha vida, porém várias alunas também tiveram melhorias na sua vida. Se você pensa que é apenas uma dança vulgar por ter apenas visto meninas dançando em postes nos filmes e boates de striptease, você vai quebrar a cara assistindo as apresentações, onde terá coreografias alegres, dramáticas e outras que vão fazer o público chorar (Comentário: Estou tentando não dar spoiler, apesar de tentar não mostrar o meu entusiasmo como aluna).

Muitas realmente estão se esforçando para se apresentar em público e matando os seus demônios.

O Pole Dance é um termo em inglês, que significa, literalmente, dança do poste. Existem vários indícios de onde originou o esporte, alguns relatam que surgiu através do mallakhamb, a yoga praticada em um poste de madeira e com cordas na Índia. Ou através de apresentações burlescas no Moulin Rouge, na França, e em circos americanos durante a crise econômica de 1929. Somente nos anos 2000, a prática do esporte popularizou.

A professora Débora Oliveira começou a praticar após um período conturbado na sua vida, no qual seus pais faleceram e o filho recém-nascido não conseguiu sobreviver. Então, era hora de fazer uma mudança para esquecer dos problemas, assim entrou numa academia de Pole Dance e começou a se aperfeiçoar ao longo do tempo. O que era apenas fazer um exercício físico para esquecer dos problemas de Débora virou uma mudança de vida.  No pole, ela encontrou grandes amigas e logo após o fechamento do estúdio onde elas treinavam, surgiu o grupo “Pole Friends”, onde elas se reuniam e trocavam figurinhas sobre a atividade. Hoje, a família cresceu e este amor será mostrado no festival de dança.

“O pole dance pra mim é muito mais que uma dança ou um esporte, ele tem a capacidade de resgatar auto estima e até mesmo vidas. Todos os benefícios físicos e psicológicos que conquistei ao conhecer o pole foram o que me motivaram para levar esse sentimento a outras pessoas independente da sua história ou biótipo físicos”.

Após seis anos de estudo, dedicação e doação total surgiu a primeira escola de pole dance do RN por Débora Oliveira, a Athletic, onde atualmente funciona nas dependências da WM Fitness, no cruzamento das avenidas Militão Chaves e Senador Salgado Filho. O objetivo da escola é mostrar ao Rio Grande do Norte que trás benefícios tanto psicológicos quanto físicos, seguindo fielmente os conceitos da Federação Internacional de Pole Dance (IPSF).

Além de mostrar esse amor, a escola quer dividir para aqueles que não tem. Serão arrecadados alimentos não-perecíveis para uma instituição de caridade junto com o ingresso, no qual será entregue no dia do evento. Sim, tem o ingresso, o mesmo custa 20 reais a inteira (aceita o pagamento de meia entrada, comprovando que é estudante e pessoas acima de 65 anos) e precisa levar o alimento no dia do evento. Mas, aonde comprar? Eu estou com ingressos para vender e vocês podem entrar em contato comigo no meu instagram pessoal.

Serviço: I Athletic Pole Dance Festival

Endereço:Rua João Florêncio de Queiroz, 60, Capim Macio.

Preço: 20 reais + 1kg de alimento não-perecível (inteira).

Quando: 02 de fevereiro.

Hora: 18:30.

Telefone: 84 9982-7882