Faz 20 anos que o Salgueiro fez um samba-enredo para os 400 anos de Natal

Compartilhe:

No dia 25 de dezembro de 2019, Natal completará 420 anos. Mas em 1999, há duas décadas, o quarto centenário da cidade virou  samba-enredo do Salgueiro (“Salgueiro é sol, é sal, nos 400 de Natal”), escute a seguir:

Quem passava o carnaval nas casas de praia no litoral do estado escutava sem parar a música, seja no CD do Samba-enredo 1999 ou nas rádios potiguares. Até as crianças decoravam a música, por conta do refrão:

É sol, é sal, é paixão, amor…
Natal é pura emoção, vem brindar ô
Bate na palma da mão
A festa vai começar
São quatro séculos de história pra contar

O carnavalesco Mauro Quintaes fez sua estreia na Acadêmicos do Salgueiro, o mesmo teve que viajar quatro vezes na cidade..

No meio do desfile houve uma polêmica relacionada ao padre Marcelo Rossi, pois na época estava fazendo sucesso com a música “Erguei as mãos”. O intérprete Quinho, cantou a música antes de entrar no desfile, a pedido dos filhos, embora a Arquidiocese do Rio tenha proibido. O Governo do Estado, na época gerido por Garibaldi Alves Filho, e a Prefeitura do Natal, por Wilma de Faria, doou 300 mil reais para ajudar na apresentação.  Ao todo, o custo foi de 1 milhão de reais, sendo um mais caros daquele ano.

A comissão de frente, coreografada por Beth Oliose e Regina Sauer, representou os colonizadores holandeses invadindo Natal. O carro abre-alas, em tom dourado, trazia o brasão da escola. Logo após o abre-alas, a ala das baianas desfilou com roupas brancas, representando a espuma do mar de Natal. De roupa dourada com plumas brancas, o primeiro casal de Mestre-sala e Porta-bandeira, Sidcley e Ana Paula, desfilou fantasiado de “Sol de Natal”. A bateria, comandada por Mestre Louro, desfilou fantasiada de Lampião, e recebeu nota máxima dos jurados.

O samba-enredo composto por Celso Trindade, Demá Chagas, Eduardo Dias, Líbero e Quinho, também recebeu nota máxima do júri oficial.  O terceiro carro alegórico homenageava o historiador natalense Câmara Cascudo. Com muitos integrantes, a escola precisou correr no final do desfile para não ultrapassar o tempo limite., mas conquistou a 5.ª colocação, chegando a desfilar no tradicional Desfile das Campeãs no primeiro sábado após a folia do momo, atingindo o objetivo da escola até então.

Foi o último ano de Quinho como puxador da Escola de Samba, só retornando em 2003.

No You Tube tem o desfile completo e mostra a participação do ex-jogador de futebol Edmundo, a atriz Paula Bulamarqui e o ator Eri Johnson. Quer ver? Veja a seguir: