Catedral de Natal terá concerto natalino com a presença de Yamandu Costa

Compartilhe:

O ‘Concerto Natalino 2018’ é organizado pelo SESI Big Band, no qual contará como convidado o Yamandu Costa, considerado um dos melhores violinistas do Brasil. O concerto acontece dia 22 de dezembro, a partir das 19h30, na Catedral Metropolitana, no centro de Natal, além de participações especiais da soprano Hilkelia Pinheiros e do tenor Agamedes Rodrigues, com entrada gratuita.

Fundada em 2013, a SESI Big Band tem regência do maestro Eugènio Graça e é formada por 25 músicos instrutores/professores do projeto SESI Arte do RN. Para o concerto de dezembro, a orquestra divide palco pela segunda vez com um dos maiores fenômenos da música brasileira, Yamandu Costa, ao qual recria a magia da música em seu toque. Ele mistura todos os estilos e cria interpretações de rara personalidade no seu violão de sete cordas. Para a noite, no repertório, músicas do popular nordestino ao erudito e, claro, não poderia faltar as de temas natalinas.

Para encerrar a temporada 2018 da SESI Big Band, tem mais: os cantores de ópera Hilkelia e Agamedes preparam surpresas regidas por Eugènio para ecoar na Catedral, no total de duas horas de puro arrebatamento musical.

Sobre Yamandu Costa, ele é natural do Rio Grande do Sul e é filho da cantora Clary Marcon e do multi-instrumentista e professor de música Algacir Costa.

Começou a estudar violão aos sete anos de idade com o pai, Algacir Costa, líder do grupo Os Fronteiriços e aprimorou-se com Lúcio Yanel, virtuoso argentino radicado no Brasil. Até os quinze anos, sua única escola musical era a música folclórica do Rio Grande do Sul, Argentina e Uruguai. Depois de ouvir Radamés Gnatalli começou a procurar por outros brasileiros como Baden Powell, Tom Jobim e Raphael Rabello. Aos dezessete anos apresentou-se pela primeira vez em São Paulo no Circuito Cultural Banco do Brasil, produzido pelo Estúdio Tom Brasil, e a partir daí passou a ser reconhecido como músico revelação do violão brasileiro.

Yamandu toca estilos diversos como choro, bossa nova, milonga, tango, jazz, samba e chamamé, difícil enquadrá-lo em uma corrente musical principal, dado que mistura todos os estilos e cria interpretações de rara personalidade no seu violão de sete cordas.

Confira a performance do violinista com a Sesi Big Band a seguir: