Paralamas do Sucesso vai tocar em Natal na sexta de Carnaval

Aperte nestes botões para aumentar a fonte:

(Diminuir/Resetar/Aumentar)


O prefeito Carlos Eduardo Alves anunciou, na tarde desta quarta-feira (31), a presença do grupo Paralamas do Sucesso na sexta-feira de carnaval. Eles vão abrir o polo de Ponta Negra, que terá um palco montado na Praça Ecológica de Ponta Negra, também conhecida como a Praça do Gringo’s. Neste ano, a Prefeitura está organizando uma série de shows gratuitos em vários cantos da cidade durante o período de festa carnavalesca.

Confira o tweet a seguir:

Os Paralamas do Sucesso é uma banda de rock, formada no Rio de Janeiro em 1983. Seus integrantes desde então são Herbert Vianna, Bi Ribeiro e João Barone, que cresceram juntos na cidade de Brasília (por isso muitos os incluem da “Turma de Brasília”) e voltaram a se falar quando entraram em um Colégio Militar. O grupo se separou em 1979 para fazerem o vestibular, e em 1981 se reuniram. O grupo ensaiava em um sítio em Mendes, interior fluminense, e na casa da avó de Bi, em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro.

Esses ensaios lhe renderam a música “Vovó Ondina é Gente Fina”. O repertório não era sério (com canções como “Pinguins já não os vejo pois não está na estação”, “Mandingas de Amor” e “Reis do 49”), e tentaram criar um nome no mesmo estilo, a primeira sugestão sendo “As Cadeirinhas da Vovó”. O nome “Paralamas do Sucesso” foi invenção de Bi, e adotado porque todos acharam engraçado.

Paralamas no início da carreira

Inicialmente, o grupo tinha dois cantores (Herbert só tocava), Ronel e Naldo, que saíram em 1982. Em 1982, Vital faltou a uma apresentação na Universidade Rural do Rio e foi substituído por João Barone, que assumiu de vez o lugar na banda algum tempo depois. Escreveram, tendo como “protagonista” seu ex-baterista, “Vital e sua Moto”, e mandaram uma fita com essa e mais 3 músicas para Fluminense FM. “Vital” foi muito tocada durante o verão de 83, e os Paralamas tiveram a primeira grande apresentação, ao abrir para Lulu Santos no Circo Voador, que estava começando a carreira solo, após ter saído do Vímana.

Também assinariam contrato com a EMI, gravando o álbum Cinema Mudo (definido por Herbert como “manipulado pelo pessoal da gravadora”), e um sucesso moderado.

Eles também tem show marcado em Natal para o dia 3 de março, no Teatro Riachuelo, que fica no Midway Mall.