Sexta haverá uma mostra de filmes de terror potiguar

Aperte nestes botões para aumentar a fonte:

(Diminuir/Resetar/Aumentar)


Quase todo mundo gosta de filme de terror, mas sabia que alguns potiguares estão fazendo a sua própria produção? Vamos informar que haverá uma mostra de exibições de filmes do gênero produzido pelos próprios potiguares. Será que são bons? Tem que ir lá para poder confirmar se assusta ou lhe faz rir.

A primeira mostra será realizada no auditório do campus do bairro de Cidade Alta do Insituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). O evento começa nesta sexta-feira (2), a partir das 16 horas.  O evento exibirá filmes de suspense e terror produzidos por potiguares, amantes do gênero de horror.

Confira alguns filmes a seguir:

A carta – Coletivo 236 – 12 anos

Penumbra – Léo Figueiredo – 12 anos

Quem rege meu Desconcerto? – Anderson Bond – 16 anos – Suspense

Dança e Sangra – Ilha Deserta – João Augusto – 18 anos

Após a exibição dos filmes, haverá um bate-papo com os realizadores/produtores e amantes do gênero.

Horror é um género de filmes que procura uma reação emocional negativa dos espectadores, ao jogar com os medos primários da audiência. Inspirado na literatura de autores como Edgar Allan Poe, Bram Stoker ou Mary Shelley, os filmes de terror têm mais de um século, caracterizados por cenas que assustam o espectador. Os temas do macabro e do sobrenatural são muito frequentes.

Os filmes de terror, muitas vezes lidam com os pesadelos do espectador, os medos ocultos, a repulsa e o medo do desconhecido. Os enredos dentro deste gênero muitas vezes envolvem uma força maligna, evento ou personagem, geralmente de origem sobrenatural, para o mundo normal de todos os dias. Elementos predominantes incluem fantasmas, alienígenas, vampiros, lobisomens, demônios, dragões, gore, tortura, animais ferozes, bruxas más, monstros, zumbis, canibais e assassinos em série.

Para saber mais sobre o evento, acesse este link. Foram convidadas mais de 600 pessoas.