Fotógrafa registra lixos de casas em Natal e cria exposição

Compartilhe:

O que não é mais utilizado, a gente joga no lixo.  A última palavra citada vem do latim lix, que significa cinza.Antigamente na Europa a maioria dos resíduos domésticos vinham do fogão e da lareira, eram restos de lenha, carvão e cinzas.  Hoje, ela pode explicar o que uma casa pode consumir e que cada lixo pode explicar os gostos de uma família. Esta é a proposta da fotógrafa Elisa Elsie, no qual fez um trabalho chamado Refugo.

Tudo começou quando Elisa ainda morava em Ponta Negra e começou a coletar o lixo das ruas das casas e fotografou o que eles consumiam. O questionamento é:  Cestos, latas e sacolas abarrotadas de refugo humano ou somos nós humanos refugados lutando por um mundo limpo?

Confira algumas fotos deste projeto:

Anos depois, enquanto fazia residência artística na cidade de Nova Iorque, Elisa continuou o trabalho do Refugo e juntando estes dois momentos o trabalho estará em exposição na galeria Sesc, localizada no bairro de Cidade Alta, nesta terça-feira (20), a partir das 19h30.

A mostra é uma iniciativa do Sistema Fecomércio, por meio do Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (Sesc RN), em comemoração aos 70 anos da instituição, e fica em cartaz até o dia 19 de julho, com entrada gratuita.

A obra cataloga, organiza, evidencia e resgata memórias, por meio de fotografias e outros recursos, os restos descartados nas ruas da cidade.

Ao todo, serão apresentadas 19 obras, dispostas em mosaicos dípticos ou individuais. O objetivo do projeto é despertar curiosidade do espectador pelo que normalmente está oculto. Ao longo da exposição, o visitante poderá vincular a fachada das casas e seus respectivos lixos – organizados e fotografados em estúdio – de acordo com seu repertório imagético e pessoal.

Escolas interessadas em agendar visitas guiadas poderão fazê-lo por meio do telefone (84) 3133-0360. Caso optem pelo Combo Cultural, a visita inclui sessão de cinema com o CineSesc e acesso à biblioteca da unidade.

Veja o cartaz a seguir:

Sobre a Galeria Sesc

Em sua terceira edição, o projeto Galeria Sesc selecionou seis trabalhos de artistas potiguares para exposições no Sesc Cidade Alta, unidade localizada em Natal. Foram escolhidos para expor este ano entre março e dezembro: “Pelo Pescoço” de Daniel Torres; “Olhar mais atento”, do coletivo Urban Sketchers Natal; “Refugo”, de Elisa Elsie; “Caixa de lápis”, de Assis Costa; “Arremedos”, de Natã Ferreira; e “Duna: a busca de um si a que pertencer”, de Mariana do Vale. Cada selecionado receberá um prêmio no valor de R$ 2.300 brutos.

Além do cachê, o Sesc disponibiliza recursos técnicos e financeiros para a produção das exposições, assessoria em arte-educação e mediação cultural, totalizando R$ 48 mil investidos.

A Galeria Sesc é o único espaço cultural de Natal que conta com mediadores em arte visuais durante o período das exposições. Os profissionais desenvolvem o papel de elo entre o público visitante e as obras de artes. Além de contextualizar o expectador sobre a exposição, o profissional desenvolve ações de arte-educação com o público, incluindo grupos escolares.

Serviço:

O quê? Galeria Sesc apresenta exposição “Refugo”

Vernissage? 20 de junho (terça-feira) | 19h30

Período da exposição? De 21 de junho a 19 de julho, das 9h às 19h (exceto finais de semana e feriados)

Onde? Sesc Cidade Alta (Rua Coronel Bezerra, 33, Cidade Alta)

Agendamento escolar? Escolas interessadas devem ligar para (84) 3133-0360


Sobre Lara Paiva
Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Breche Também

error: Content is protected !!