Sinal verde legalize it

Compartilhe:

A rua Monsenhor Gunnar Vingren é uma via de acesso daqueles que moram em Neópolis e na cidade de Parnamirim para a Avenida Engenheiro Roberto Freire. O final da rua possui dois sinais de trânsito. Um deles faz com que os veículos acessem a BR-101. O outro, por sua vez, faz com que as pessoas se desloquem ao bairro de Ponta Negra.

Vendo nessa foto a seguir, o semáforo de trânsito parece normal e funcionando perfeitamente. Veja a foto a seguir:

image

Porém, quando o mesmo fica verde, ao olharmos de perto, percebemos que existe uma intervenção. Veja a foto a seguir:

image

Sim, alguém desenhou uma folha de cannabis no sinal verde do trânsito e já está lá há algum tempo. Como eles fizeram isso?

Eles desenharam a folha da planta que origina a maconha (que a venda é ilegal no Brasil) em um stencil e depois fizeram um corte com o contorno da arte em cima da luz do sinal verde, fazendo que toda a vez que ascende, aparece o desenho da folha. Quando está apagado, percebe-se melhor:

image

Quer dizer, eles colocaram folhas nos semáforos e depois pintava o sinal de preto. Isto faz parte de um “pacote” de intervenções planejado por um coletivo. Isto também já aconteceu em Fortaleza, nossa vizinha. A intervenção na capital cearense foi realizada por um grupo de amigos. Lá, a intenção era fazer uma campanha de legalizar a cannabis.

A iniciativa surgiu pela primeira vez na revista argentina THC, que realizou uma matéria sobre os semáforos canabistas em sua primeira edição, comentando o impacto da intervenção e mostrando como fazê-la.

Veja mais fotos a seguir:

image

image


Sobre Lara Paiva

Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Breche Também

error: Content is protected !!