Letra de Sabotage pichada no muro do Quarto Centenário

Compartilhe:

Andando pelas ruas de Natal existem várias manifestações de arte, desde o lambe-lambe (que falaremos em breve) até o graffiti. Em baixo do viaduto do Quarto Centenários, na região do túnel, podemos ver graffiti e pixo num mesmo lugar. Alguns podem ser vistos nestas fotos:

Vários artistas na calada da noite, fazem seu registo naquela estrutura de concreto.  Uma das coisas que sempre me chamou atenção foi uma frase chamada: “Respeito é pra quem tem”, que foi colocada bem no final do túnel. Foram umas 15 tentativas andando pela Avenida Senador Salgado Filho para registrar a imagem e a foto que ficou “menos ruim” foi esta acima, que registei sobre a janela do ônibus.

Para quem não sabe esta frase pertence a uma música do rapper mais influente que Brasil já teve, Sabotage, que teve uma carreira rápida, porém bastante marcante. A frase faz parte desta música:

Sabotage é o nome de Mauro Mateus, pai de 3 filhos, nasceu na Zona Sul de São Paulo, onde, depois de ter sido assaltante e gerente de tráfico, encontrou a saída no rap. O apelido Sabotage deu-se por estar sempre conseguindo burlar as leis com tremendo êxito, como entrar em bailes, festas e boates sem permissões, e saindo ileso de inúmeras confusões.

Podemos dizer que nós temos um 2pac das terras tupiniquins.

Inspirou vários rappers, como Rhossi, Pavilhão 9, além de ter ensinado Paulo Miklos como ser um digno malandro, no filme “O Invasor”, de Beto Brant, com quem escreveu até uma música. Sabotage fez um único disco solo, o “Rap é Compromisso!”, lançado no ano de 1999, e participou de vários CDs com o RZO, SP Funk e outros. Vários outros artistas usassem suas obras como samples, colagens e scratches de seus trabalhos.

Em toda sua carreira, compôs dezenas de trabalhos e alguns deles se tornaram uma espécie de hino para expor a luta da classe.

Na década de 80, ele participava de concurso de rimas, onde conheceu Mano Brown do Racionais MCs. Somente em 2000 que gravou seu primeiro trabalho. Além disso, ele participou de dois filmes, “O Invasor” e “Carandiru”.

Ele morreu no ano de 2003, perto de sua casa, quando foi deixar a mulher na parada de ônibus. Após entrar no carro, segundo testemunhas, foi abordado por um traficante que disparou quatro vezes. Sabotage foi atingido com dois tiros na coluna vertebral, enquanto os outros dois atingiram sua mandíbula e sua cabeça. Chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

Sim, existem outras homenagens ao Sabotage em Natal, como esse trabalho de Pedro Ivo que realizou um Stencil em uma das camisetas que utiliza para vender e também em outros lugares:

#tshirt #sabotagem #stencilart #stencil #natal #brasil

Uma foto publicada por Pedro Ivo (@pedrostencilivo) em


Sobre Lara Paiva
Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Breche Também

error: Content is protected !!