Você já viu um sururu vivo?

Compartilhe:

Um dos pratos típicos do Nordeste é o caldo de Sururu, que é comum em comer na prais ou na beira de uma lagoa. Mas que coisa é essa? É um animal? O que é isso? O Sururu é um molusco semelhante à ostra e o prato típico mais conhecido feito dessa espécie é o “caldo de sururu”, à base de dendê e leite de coco.

É um molusco bivalve (inserido entre duas conchas) da ordem Mytiloida e possui uma concha tem uma camada nacarada, verde e violácea, externamente parda na frente e escura em sua maior parte; a poluição nessas lagoas tem dificultado sua sobrevivência

Os pescadores retiram o animal manualmente do fundo das águas, possui um alto valor nutritivo e é comercializado em diversos mercados da capital e das cidades vizinhas; nos bares e restaurantes.  Mas você já viu este animal vivo? Veja a imagem de um Sururu antes de ser consumido:

images_stories_novo_Maracana_sururu_16_concha_do_sururu_no_final_do_cultivo

Tem outra imagem aqui:

images_stories_novo_Maracana_sururu_17__sururu_vivo_final_do_cultivo

No Espírito Santo é tradição fazer a “moqueca do Sururu”, que pode ser feita com o sururu da pedra (os maiores, com coloração rosada, que ficam agarrados às pedras do mar) ou o dos manguezais, de menor tamanho e com molusco mais escuro. Tanto um como o outro tem o mesmo sabor característico.

O caldo do Sururu feito em Alagoas, dispensa o uso do azeite de dendê( que é usado apenas no preparo do prato na Bahia). Outras maneiras de utilizar o sururu, é através de uma bela fritada ou então na caldeirada onde em harmonia com outros moluscos, faz a festa de quem aprecia frutos do mar. A importância do Sururu é tanta em Alagoas que o famoso molusco vai se tornar Patrimônio Imaterial do Estado de Alagoas.

No Rio Grande do Norte, o Sururu também é consumido na praia, bares, nas barracas ou em restaurantes especializados em frutos do mar.  Muito comum comê-lo nas praias urbanas ou em feiras livres espalhadas nas principais ruas.

A palavra Sururu pode também significar  “confusão” em alguns dos estados nordestinos. Além disso, no estado do Maranhão pode ser sinônimo para festa estudantil, de grêmio acadêmico.


Sobre Lara Paiva
Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Breche Também

error: Content is protected !!