O dia que o Pokémon invadiu o shopping

Compartilhe:

Você tem uma loja especializada em vídeo games em Natal e aí descobre que neste ano a série Pokémon completa 20 anos, o que faz? Um aniversário do evento, no qual aconteceu neste domingo (15) em Natal, no shopping da zona SUl. A parte mais bacana do evento foi poder reunir a antiga e a nova geração que acompanha a série, além de poder trocar figurinhas fora dos fóruns de internet e redes sociais.

A série foi criada por Satoshi Taijiri e é centrada em criaturas ficcionais, no qual os seres humanos capturam e os treinam para lutarem um contra o outro como um esporte. Tajiri teve a ideia de Pokémon por volta de 1989 ou 1990, quando o Game Boy foi lançado. O conceito do universo Pokémon foi inspirado no passatempo do diretor executivo Satoshi Tajiri de colecionar insetos quando era criança.

image
Fotos: Lara Paiva

Na maioria dos jogos, um treinador que encontra um Pokémon selvagem é capaz de capturá-lo através de um objeto esférico chamado Pokébola. Se o Pokémon não escapar, ele é considerado oficialmente do Treinador.  O nome é uma abreviação da palavra Pocket Monsters.

A jovem Alissandra Semião curtiu o encontro de gerações durante o evento. “É bom ver todas as gerações em um mesmo lugar. Bacana olhar as crianças que estão entrando agora nesse universo,  a partir de novos pokémons e outros episódios “, comentou.

Semião explicou que veio ao evento para fazer a socialização e encontrar pessoas que possuem os gostos similares. “Sempre gostei de Pokémon”, afirmou.

A franquia começou com um par de jogos lançados para o Game Boy original, desenvolvidos pela Game Freak e publicados pela Nintendo. Depois vieram as animações, mangás, filmes, roupas, objetos e dentre outras coisas.

Mas, muita gente descobriu este mundo assistindo o desenho que esteve disponível tanto na televisão aberta quanto a cabo. Agora, a série também está disponível no Netflix para acompanhar as aventuras do Ash, Pikachu e de outros treinadores que desejam capturar insignias e vencer campeonatos.

Dentro do evento,  houve um museu Pokémon, jogos e campeonatos relacionados à turma do Pikachu. O estudante Gabriel Matos, de 11 anos, veio ao local para participar dos joguinhos oferecidos. “Conheci Pokémon por causa do meu irmão mais novo e comecei a jogar. Estou gostando bastante do evento e por mim jogava todos”, contou.

O Matheus César conta que está muito divertido compartilhar os seus conhecimentos com as crianças. “Muito legal competir com as pessoas que já participam desses campeonatos há algum tempo, mas ao mesmo tempo é bacana jogar com as crianças e lhes estimularem a continuar divulgando esse universo do Pokémon”, disse.

image

Atualmente, a franquia se estende em jogos, cartas colecionáveis, série de televisão, além de filmes, mangás e brinquedos. É a segunda franquia de mídia de jogos mais bem sucedida e lucrativa do mundo, atrás da franquia de Mario que também pertence a Nintendo.

Já a mãe Alessandra Muri acompanhou o filho e o sobrinho nos jogos de cartas. De acordo com Muri, ela só conhece realmente o Pikachu. “Acho impressionante de como eles conhecem todos os tipos, nomes e qual poder cada um possui. Meu filho assistia o desenho e descobriu que na escola havia os meninos jogando a carta e era uma febre. Então, ele começou a pegar as cartinhas. Ele pegaria todas as cartas, se fosse possível. É engraçado de que apesar das mudanças que série passou, eles contam tudo.”.

Até 2013, a franquia de Pokémon acumulou o equivalente a US$40.98 bilhões.

Confira o álbum de fotos do evento a seguir:

Este slideshow necessita de JavaScript.


Sobre Lara Paiva
Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Breche Também

error: Content is protected !!