Como surgiram os bairros da zona Sul?

Compartilhe:

A Região Administrativa Sul, conhecida pela população como Zona Sul, é uma das quatro zonas administrativas da cidade do Natal, no estado do Rio Grande do Norte. Foi criada por meio da Lei Ordinária nº 03878/89 e atualmente se constitui de sete bairros: Lagoa Nova, Nova Descoberta, Candelária, Capim Macio, Pitimbu, Neópolis e Ponta Negra.

Limita-se ao Norte com os bairros de Lagoa Seca, Alecrim e Tirol, ao Sul com o Município de Parnamirim, ao Leste com o Parque das Dunas e a Oeste com os bairros de Cidade Nova e Planalto.

Em 2008, a região possuía 162 688 habitantes, cuja renda média mensal é de 11,62 salários mínimos.

É nesta região onde estão os principais hotéis, shoppings e restaurantes da cidade. Seus habitantes são em sua maioria de classe média alta e classe alta e esta zona possui um traçado urbano bem definido com largas avenidas que prima pela ótima infra-estrutura seguindo tendências descentralizadoras político/gerenciais, que observam características geométricas de ordem física, dos espaços construídos e espaços naturais, como também as demandas administrativas.

Mas como surgiu esses bairros? Existe alguma história por trás?

Para falar como surgiu zona Sul, precisa se falar de Lagoa Nova. Inicialmente, o bairro era o caminho de Natal para a base aérea em Parnamirim. Sua ocupação começou com a vinda dos americanos na Segunda Guerra Mundial. O prefeito Sylvio Pedroza criou o bairro a partir de uma lei no ano de 1947.

Candelária, por sua vez, surgiu a partir do conjunto erguido pelo Instituto de Orientação às Cooperativas Habitacionais (INOCOOP). Em 1975, foram entregues 2.140 casas. Em 1983 instala-se o Bairro Latino e em 1989, o Vila Morena, ambos conjuntos residenciais. A ocupação do local se deu, em princípio, pela população de classe média, habitantes das casas do conjunto. Mais tarde, vieram os ocupantes de prédios e residências de alto padrão

Candelária teve seus limites definidos pela Lei nº. 4.328, de 05 de abril de 1993, oficializada quando da sua publicação no Diário Oficial do Estado em 07 de setembro de 1994.

No ano anterior, surgiu o bairro de Capim Macio, que desde a década de 40 já havia gente morando na região, quando parte de sua área foi utilizada como campo de treinamento do exército. Era também uma área de granjas, um matagal distante do centro da cidade e depois surgiram diversos conjuntos habitacionais que originou o bairro.

Já Ponta Negra, diferente dos outros bairros da zona Sul, já havia gente morando na região há muitos anos. Registros de 1877 dão conta de uma casa de oração na povoação de Ponta Negra e de uma escola pública para o sexo masculino. Estima-se que, até o século passado, a Vila de Ponta Negra era habitada por indivíduos ligados à atividade pesqueira.

Havia, entretanto, roçados para ajudar na economia doméstica, além do trabalho de renda de almofadas feito por mulheres. Após a 2ª Guerra Mundial, com a influência norte-americana de banhos de mar, foram iniciadas construções de casas de veraneio. O desenvolvimento da Vila, núcleo do povoamento da área, teve início na década de 40.

Em 1978, surgiu o conjunto Ponta Negra, em 1979, o Alagamar; em 1989, o Serrambi, e em 1981, o Natal Sul. No ano 2000, foi executado o projeto Orla de Ponta Negra. Deste projeto de urbanização, fez parte a construção de um calçadão na orla marítima, com 3 quilômetros de extensão e a substituição das antigas barracas de praia, por quiosques de fibra de vidro. Em 1994, ele foi considerado bairro da cidade.

Nova Descoberta surgiu há 24 anos como bairro, o local eram terras que pertencia a então Viúva Machado.  As pessoas começaram a povoar na região durante a Segunda Guerra e era composta por retirantes que fugiam da seca de 1953 e começaram a construir as suas casas. Antes, o bairro se chamava Coreia dos Índios.

No final, Pitimbu, muitas vezes confundido por Cidade Satélite,  que consta de um complexo de conjuntos habitacionais, são eles: Conjunto Cidade Satélite, Conjunto Bancários e Conjunto Vale do Pitimbú.

A valorização da região ocorreu no momento em que o francês Paul Vachet chegou a Natal em busca de um local para pousar aviões de uma companhia, sendo escolhida a área dentro das terras da família Machado e onde surgiu o campo de pouso de Parnamirim.

Projetada em 1976 pelo arquiteto Acácio Gil Borsoi, a Cidade Satélite foi entregue ao INOCOOP no governo de José Agripino Maia (1982-1986) como conjunto habitacional de classe média.


Sobre Lara Paiva

Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Breche Também

error: Content is protected !!