Professora cria campanha de doação de absorventes na UFRN

Compartilhe:

Como é horrível menstruar e sempre passamos por muitos perrengues. Na escola, quando aquele “sangue” descia a gente tinha que perguntar para alguma colega se tinha um absorvente sobrando ou procurar aquela professora do gênero feminino. Ainda no Ensino Médio, lembro de uma vez que tive cólicas menstruais no meio da aula de um professor super machista e tive que mostrar a cartela de buscopan para provar que realmente estava com cólica, pois o dito cujo achava que era frescura minha.

Mas, as coisas estão mudando, ainda bem e as mulheres estão ajudando umas as outras neste período delicado. Recentemente, uma professora do Departamento de Línguas e Literaturas Estrangeiras Modernas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), chamada Izabel Nascimento, criou a campanha, que iniciou nesta segunda-feira (11), “Pegue um, se precisar. Deixe um, se tiver sobrando”.

Como funciona? Um cesto será colocado nos banheiros do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA ou Chinchila para os íntimos) e lá ficará cheio de absorventes, igual o da foto acima (fotografado pela equipe do CCHLA), onde uma garota pode pegar um caso esteja precisando ou colocar um no cesto para repor o estoque.

Atualmente, a campanha está funcionando, por enquanto, em apenas dois banheiros do CCHLA e espero que isso estenda para outras unidades por dentro da UFRN.

 Origem da campanha

A origem da campanha é inspirado na aluna recifense Manu Marinho, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que deixou no banheiro da sua universidade uma caixinha com alguns absorventes acompanhados do seguinte bilhete: “Pegue um, caso precise. Deixe um, se tiver sobrando“.

A ação teve início do dia 1 de abril, depois da estudante ver uma situação parecida em uma outra universidade.

A ideia foi um sucesso após uma outra aluna postar no grupo da instituição de ensino no Facebook um agradecimento pelo absorventes encontrados no banheiro. A postagem, que teve quase 5 mil curtidas, acabou inspirando outras estudantes a levarem o projeto para seus centros acadêmicos.


Sobre Lara Paiva
Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Breche Também

error: Content is protected !!