Mulheres na Praça ocupam o Parque de Capim Macio

Compartilhe:

Na sexta-feira (4), a organização do Eco Praça anunciou o cancelamento do evento, criado desde 2013, no qual esta seria a primeira edição deste ano e falaria sobre a importância das mulheres em continuar na luta contra o machismo.

“O motivo é falta de apoio e interesse de várias esferas do poder público na concessão da estrutura necessária para realização do projeto. Infelizmente essa indiferença do poder público é uma constante desde o início da realização do Eco Praça, em dezembro em 2013. Além disso, apesar do projeto ter sido premiado várias vezes e ter sido aprovado nas Leis de Incentivo Municipal e Estadual também não conseguimos patrocínio da iniciativa privada, com isso acumulamos uma dívida de mais de R$ 30.000. Trabalhamos pelo direito que temos a uma cidade pensada para as pessoas, pela ressifignicação dos espaços públicos, e principalmente para revitalizar as praças da cidade, só que precisamos de apoio”, disse a organização. 

Após o cancelamento do Eco Praça, um grupo de mulheres resolveu colocar o evento que aconteceria no Parque de Capim Macio para frente e resolveu ocupar o local neste domingo (6), fazendo com que muitos natalenses elogiassem essa iniciativa.  Em suma, elas continuaram, sem nenhum fim lucrativo, com a programação do evento cancelado.

O “Mulheres na Praça” mostrou que é possível usando a coletividade para fazer grandes eventos em espaços públicos.   “A EcoPraça é um evento lindo, que há 18 edições vem nos brindando com alegria e festa nas praças da cidade. Foi comunicado que a próxima edição do evento foi cancelada, mas nós não vamos deixar a iniciativa morrer”, dizia o evento no Facebook.

Houve diversas atividades, como curso de defesa pessoal, aula de arco e flecha, capoeira, roda de conversa sobre a participação da mulher na sociedade (promovida pelo coletivo Leila Diniz), intervenções artísticas, espaço para economia criativa e dentre outras atividades.

image

Além disso, o local foi todo decorado com mensagens de empoderamento às mulheres e uma oficina sobre a importância do parto humanizado e gravidez saudável, além de aula sobre a importância de nos prevenir das doenças sexualmente transmissíveis.

Na parte cultural, houve ciranda e recital de poesia do coletivo “Entre Seios”, o evento promovido pelas mulheres foi bastante elogiado pela poeta Regina Azevedo. “Meninas, foi muito bonito. Só em estar ali, juntas, a energia já foi enorme”.

Após o evento, uma das organizadoras postou uma mensagem no Facebook. “Foi lindo e estou muito orgulhosa de todas nós. Uma pequena mostra de que podemos sim, ocupar os espaços públicos da cidade”.

Veja as fotos a seguir (Todas foram retiradas do Facebook):

Este slideshow necessita de JavaScript.


Sobre Lara Paiva
Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

1 Trackbacks & Pingbacks

  1. Saiu também no Apartamento 702 (Obrigada, FF, por creditar a sua fonte)

Deixe uma resposta

Breche Também

error: Content is protected !!