Coisas comuns na parada de ônibus

Compartilhe:

Recentemente, houve uma lei que proíbe o uso de celular como alto-falantes do ônibus. Portanto, quem quer escutar aquela música favorita, precisa utilizar os fones de ouvidos ou vai pagar uma bela multa. Mas, existe outras situações que os usuários de transporte público passa e a situação já começa nas paradas. Nós do Brechando listamos alguns deles e você poderá conferir a seguir:

Anúncios de todos os tipos

image
Foto: Lara Paiva

Todas as paradas de ônibus, principalmente as cobertas com alguma estrutura, possui algum cartaz de anúncio. Os mais comuns são de preparação para concurso (exemplo: “Quer se tornar membro das forças armadas?”), matrículas de cursinhos para o Enem, fotos de prostitutas mostrando o que elas possuem, aluguel/venda de kit net, shows/eventos que acontecerão na cidade e também aquela mensagem marota de um pai de santo que “traz o seu amado de volta em três dias”.  Essa poluição visual é um momento para rir enquanto espera aquele seu busão lotado.

Som ambiente dos aparelhos de vendedores de discos piratas

Nos meus tempos de pré (terceiro ano de ensino médio), eu tinha prova todos os sábados e precisava voltar para casa via ônibus. Então, tinha que ir numa parada de ônibus onde era obrigada a escutar Paula Fernandes, que estava começando a ficar famosa no país inteiro.  Já sabia a ordem das faixas, de tanto escutar. Isto acontece porque muitos vendedores de discos piratas colocavam os seus discos em um toca-CD (assim este nome?) para mostrar a qualidade de suas gravações, fazendo com que o pessoal da parada escutasse o “seu trabalho”.

Isso também é comum em praias.

Gordinagem

Está mais de 30 minutos numa parada de ônibus, louca para chegar a sua aula, trabalho ou chegar em casa e ir dormir até o dia seguinte. Entretanto, está demorando demais para que o carro desejado aparece. Aí, o estômago começa a roncar e não existe um restaurante/lanchonete por perto. O que sobra? Aquele rapaz que vende salgadinhos, chocolate, batata-frita e refrigerante na parada. Eles vendem em um preço baratinho e ajuda matar a fome. Quem nunca precisou deles?

Calor

Todos sabem, Natal é uma cidade quente e muitas paradas de ônibus são rodeadas de prédios impedindo que a brisa do mar, que ventila a cidade, chegue aos cidadãos. Então, muitos já sofreram com o calor intenso, sudorese extrema e medo de desmaiar com a quentura. Para piorar, o ônibus chega lotado de pessoas e não tem ar-condicionado para tentar esfriar.

Vendedoras de cartão/chip celular

Isto é em Belo Horizonte, mas também é comum em Natal
Isto é em Belo Horizonte, mas também é comum em Natal

“Bom dia, senhora, você deseja adquirir este cartão de crédito maravilhoso? Não? Ele é ilimitado e você paga apenas de dois em dois meses”. Quantas vezes já correu dessas vendedoras de cartão? Eu, por exemplo, corri várias e são as figuras mais comuns nas paradas de ônibus junto com os passageiros.

Ambulantes que salvam a tua vida

Foto: Tribuna do Norte
Foto: Tribuna do Norte

Sabe aquele dia que esqueceu o guarda-chuva e começa a chover torrencialmente? Muitos quem pegam ônibus sofre ou já sofreu deste problema. Aí tem que usar o casaco ou a bolsa para se proteger da chuva. Mas, de repente, chega aquele ambulante que está vendendo aquela sombrinha no preço acessível e aí salva a tua vida.

Sem contar que você vai numa balada e está sentindo que algo está faltando. Você tem que pegar o ônibus e ver aquele hippie de parada de ônibus exibindo um lindo colar, você compra e se sente uma diva.


Sobre Lara Paiva
Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Breche Também

error: Content is protected !!