Maiores fugas dos presídios do Rio Grande do Norte

Compartilhe:

Esta foto acima mostra a Cadeia Pública de Natal, conhecido como Presídio Raimundo Nonato, que na semana passada, mais precisamente no dia 12 de janeiro, 46 detentos escaparam da unidade durante a madrugada. Eles usaram um túnel. A unidade tem capacidade para 216 detentos, mas atualmente mantinha 430.

Alguns já foram recapturados pela Polícia Militar e neste sábado (16), um dos foragidos foi morto no bairro de Mãe Luíza, zona Leste da capital do Rio Grande do Norte.

Este na década de 80 era o Complexo Penal de João Chaves, conhecido pela imprensa como “Caldeirão do Diabo”, devido às constantes mortes dentro da unidade prisional e as fugas existentes.

Brechando listou algumas fugas que marcaram a história da cidade. As maiores fugas aconteceram no maior presídio do RN, chamado de Alcaçuz, no município de Nísia Floresta, região Metropolitana de Natal. Confira:

Alcaçuz em 2015

Em 2015, outras duas grandes fugas foram registradas em Alcaçuz. Na madrugada do dia 6 de abril, 32 detentos escaparam. Já no dia 22 de abril, 35 presos também fugiram por um túnel. A Penitenciária de Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal. Se juntar estas duas fugas, esta foi a maior do RN e ambas aconteceram no pavilhão 2.

Alcaçuz em 2012

No ano de 2012 foi registrada a maior fuga do sistema. Esta fuga ocorreu no dia 20 de janeiro de 2012. Na ocasião, 41 presos pularam o muro do pavilhão 5 da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior unidade prisional do estado. No ano seguinte, o pavilhão foi transformado no Presídio Estadual Rogério Coutinho Madruga, mas até hoje as pessoas chamam de pavilhão 5.

Alcaçuz em 2000

No ano 2000, o assaltante Valdetário Carneiro, um dos bandidos mais temidos do estado, e seu bando também conseguiram escapar de Alcaçuz, com 29 detentos deixando a unidade. Até 2012, essa havia sido a maior fuga em um presídio do Rio Grande do Norte. A unidade tinha sido inaugurada há dois anos quando houve esta fuga.

No dia 10 de dezembro de 2003, o assaltante de bancos José Valdetário Benevides Carneiro foi morto durante uma operação da Polícia Civil, comandada pelo então delegado de Caraúbas, Ridagno Pequeno de Lima.


Sobre Lara Paiva

Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Breche Também

error: Content is protected !!