Lugares que não terão mais carnaval no Rio Grande do Norte

Compartilhe:

Três municípios do Rio Grande do Norte resolveram cancelar as suas respectivas festas de carnaval. Alguns dos motivos são a crise financeira e a seca, que está assolando na maioria dos 167 cidades do estado potiguar. Dentre os locais que cancelou a folia de momo foi Macau.

O tradicional carnaval do litoral Norte está oficialmente cancelado. A prefeitura da cidade já havia anunciado que não investiria recursos públicos na contratação de bandas para o evento. A folia aconteceria com o apoio da iniciativa privada. Entretanto, a participação dos empresários também foi suspensa. Com isso, a prefeitura anunciou que a festa não será realizada este ano.

O tradicional “mela-mela” e festas pagas seriam realizados por empresários da cidade, mas foram suspensos. O cancelamento, por parte da prefeitura, aconteceu por causa de uma recomendação do Ministério Público do estado (MPRN) diante da crise financeira e a seca histórica que atinge o estado. Macau é um dos 153 municípios em estado de calamidade por causa da estiagem.

Os promotores públicos alegam que o município passa por grave situação financeira, com déficit mensal de R$ 2 milhões, além de apresentar grave crise de abastecimento hídrico. Outra justificativa é a investigação de eventuais desvios de recursos nos contratos firmados com grupos musicais para o carnaval de 2011.

Outra cidade que cancelou foi Guamaré, o anúncio foi feito no dia 22 de janeiro, logo após o recebimento da recomendação expedida pelo Ministério Público Estadual, publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial do Estado, para que o município não realize qualquer tipo de despesa que possua relação com a folia momesca.

A publicação do Ministério Público informa que a proibição dos gastos abrange a contratação de artistas, serviço de “buffets”, montagens de estruturas, fogos de artifícios e outros relacionados ao evento. A cidade está incluída pelo o Governo do Estado, através do Decreto n°. 25.535, de 23 de setembro de 2015, na relação dos municípios em situação de emergência devido à seca.

A decisão de Guamaré acompanha medidas semelhantes em Mossoró. As duas cidades também cancelaram o empenho de recursos públicos para os festejos de 2016. As duas prefeituras também recomendações do Ministério Público Estadual para que se abstivessem de qualquer gasto oficial com a festa.

Em Mossoró, a decisão foi anunciada pela secretária de Cultura, Isolda Dantas, que defendeu a iniciativa como medida de enfrentamento à crise. Com a decisão, foram cancelados os desfiles das escolas de samba, o concurso de Rei e Rainha, o Caia na Gandaia, entre outros. A prefeitura também vai deixar de conceder ajuda de custo às agremiações carnavalescas e blocos dos bairros da cidade.


Sobre Lara Paiva

Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Breche Também

error: Content is protected !!