Compartilhando uma vitrola e comendo comida saudável

Compartilhe:

Com a volta dos discos, muitos lugares começaram a fazer a Noite do Vinil. Como funciona? Uma vitrola será exposta junto com uma caixa de LPs, lá a pessoa pode colocar o vinil que quiser e escutar a noite toda. Essa façanha começou em lugares como Rio de Janeiro e São Paulo, agora o movimento já está chegando em Natal, a partir de eventos culturais e restaurantes.

image

Um dos que aderiram a ideia foi o restaurante “Enquanto Seu Lobo Não Vem”, localizado no bairro do Tirol, no qual todas as quartas faz a “Noite do Vinil”, a ideia está dando muito certo e traz pessoas de todas as idades para escutar as músicas à moda antiga.

Como funciona o esquema?

  • Vitrola é colocada na parte externa acoplada numa caixa de som.
  • Uma caixa com vinis de todos os gostos musicais é colocado do lado da vitrola.
  • Escolha o disco desejado.
  • Coloca o disco no vinil.
  • Dança, curta, balança a cabeça ao som da música escolhida.
  • Você também pode levar seu vinil de casa.

De ontem

Um vídeo publicado por Lara Paiva (@paiva_lara) em

Além de escutar os discos, o visitante pode beber aquela cerveja gelada ou pedir a comida do restaurante, conhecido pelos pratos saudáveis e vegetarianos, que são poucos existentes na capital do Rio Grande do Norte. Foi muito bom comer meu macarrão de salmão grelhado (ui, chique, poderosa, diferentona!) ao som de Jorge Ben Jor.

Galera animada
Galera animada

Se não quisesse escutar Jorge Ben, não tinha problema. A caixa de discos era a mais eclética possível, tinha o melhor do carimbó, lambada, bandas de hard rock, heavy metal, forró, discoteca e dentre outros sons malucos e inimagináveis.

Quando era pequena, eu escutava vinis, porém minha mãe vendeu a vitrola e trocou por um tocador de CD. Apesar de gostar de ouvir música desde sempre, eu sempre gostei mais do long play, conhecido como LP. Por qual motivo? Posso enumerar agora.

  1. Capas eram verdadeiras obras de arte
  2. O som é 50 mil vezes mais legal que no CD
  3. Não precisava utilizar muitos programas de edição de áudio para ficar com uma música legal
  4. Conserva mais que um CD (um disco de 30 anos pode ser escutado facilmente do que um CD de 10 anos).
image
(Fotos: Lara Paiva)

Nos últimos anos, o meu sonho se tornou uma realidade, os LPs voltaram ser fabricados e comercializados. Muitos artistas estão produzindo o seu álbum na forma de CD, digital e também em disco.


Sobre Lara Paiva
Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Breche Também

error: Content is protected !!