O que é o Grande Ponto?

Compartilhe:

O Grande Ponto fica entre as ruas João Pessoa e Princesa Isabel, além da Avenida Rio Branco, no centro de Natal. Como o nome já diz, o local era um grande encontro dos natalenses para discutir sobre diversos assuntos, como política, acontecimentos gerais, religião ou até mesmo para falar besteira entre os amigos. Era também onde ficava as principais lojas e restaurantes da cidade, os bondes e ônibus circulavam o tempo todo.

Como surgiu este importante pedaço da cidade?

O Grande Ponto, na verdade, é o nome de uma cafeteria do mesmo nome, criada por um português. De acordo com Câmara Cascudo, um dos maiores frequentadores do Grande Ponto, era ali que se cruzavam os bondes elétricos vindos dos bairros de Tirol, Petrópolis, Ribeira e Alecrim. O nome virou referência para quem andava por Natal, apesar de que desde 1950 este estabelecimento comercial tenha fechado.  Hoje, o local fica o edifício Amaro Mesquita, primeiro prédio de cinco andares de Natal.

O Grande Ponto (Foto: Curiozzo tirada do Natal Como Eu te Amo)
O Grande Ponto (Foto: Curiozzo tirada do Natal Como Eu te Amo)

Até hoje, o espaço reúne comerciantes, profissionais liberais, desembargadores, médicos, advogados, delegados, professores, poetas e artistas. Até mesmo políticos, no qual um dos frequentadores assíduos era o ex-prefeito Djalma Maranhão, no qual durante sua gestão colocou um sistema de auto-falantes onde podia se escutar música e as principais notícias da cidade.

Nos anos 1950 e 1960, o Grande Ponto acompanhou o desenvolvimento comercial vivenciado por Natal com a presença norte-americana. Era centro comercial, cultural e de lazer.

Tinha cinemas (Lembra do Cine Rex, que falamos neste texto), bares, sorveterias e cafés.  Também era local de estabelecimento das principais casas bancárias, sedes das rádios, clubes de futebol e consultórios médicos.  As ruas também serviam para eventos religiosos e passava os blocos de carnaval durante a folia de momo.

Dentre os locais conhecidos do Grande Ponto também estão: Cine Nordeste, Sorveteria Oasis, Natal Clube (onde tinha grandes bailes da cidade), a banca O Zepelin, Praça Kennedy e as grandes cafeterias da cidade, no qual a única que permanece é o Café São Luiz.

Árvore de Natal no meio do Grande Ponto
Árvore de Natal no meio do Grande Ponto

De acordo com Augusto Medeiros, a partir da década de 1970, o significado do bairro passou por mudanças com a ampliação da cidade para outras zonas. Além disso, houve o crescimento do turismo, o aumento da população, o aparecimento de espaços como os Shoppings, na década de 1980. A Cidade Alta também passou por transformações, foi tomada por um comércio popular e informal.

Até hoje,  algumas pessoas, principalmente os mais idosos, ainda frequentam para conversar dentro do Grande Ponto. Apesar dos anos, o Grande Ponto está mais vivo do que nunca e é um grande local para estudar um pouco da história do Natal.


Sobre Lara Paiva

Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Breche Também

error: Content is protected !!