O que é microcefalia? Por que está tendo surto no RN?

Compartilhe:

Recentemente, a imprensa está noticiando um surto de microcefalia em diversos estados do Nordeste. Alguns foram registrados no Rio Grande do Norte. De acordo com a Secretaria do Estado da Saúde Pública (Sesap), foram confirmados 47 casos, número considerado elevado, uma vez que a média anual era de dois a três casos.

Afinal, o que é microcefalia?

Microcefalia é uma condição neurológica rara em que a cabeça da pessoa é significativamente menor do que a de outros da mesma idade e sexo. Microcefalia normalmente é diagnosticada no começo da vida e é resultado do cérebro não crescer o suficiente durante a gestação ou após o nascimento.

36ef111bc4bac70ad94a703ab9b39b01

Crianças com esta doença tem problemas de desenvolvimento e é incurável, mas existe tratamento para melhor as condições de vida do bebê.

A microcefalia pode ser causada por uma série de problemas genéticos ou ambientais. O Ministério da Saúde trabalha como principal hipótese para o aumento de microcefalia no Nordeste o Zika vírus, visto que alguns relatos das mães que tiveram os filhos dessa forma tiveram a doença causada pelo mosquito da dengue durante a gravidez.

Até o momento o que causava a microcefalia é a exposição às drogas, álcool ou produtos químicos, desnutrição, rubéola, toxoplasmose, diminuição do oxigênio para o cérebro fetal, má formação do bebê ou infecção por citomegalovírus.

De acordo com a Sesap, a tendência é que os números continuam subindo à medida que os dados são enviados pelos hospitais regionais. Natal é a cidade com mais casos diagnosticados, um total de 11. Em Ceará-Mirim foram registrados três bebês com microcefalia. Já em Mossoró e Parnamirim, a Sesap identificou dois bebês com a anomalia em cada cidade.

Sesap define protocolo de microcefalia por áreas

A Sesap está definindo o protocolo relativo à microcefalia por áreas. O objetivo é tentar traçar o que de fato ocorreu durante a gravidez das mulheres que tiveram filhos com microcefalia. Após a definição do Hospital Onofre Lopes (HUOL) como hospital de referência para estes tipos de tratamento.

A divisão do protocolo por áreas é para que alguns especialistas possam definir procedimentos-padrão a serem seguidos. É o caso, por exemplo, do acompanhamento dos recém nascidos, em que os médicos estudam se será preciso realizar tanto os exames de ressonância magnética como de tomografia computadorizada, ou se apenas uma dos dois procedimentos basta. Outra  prioridades da Sesap é definir especialmente as ações da Atenção Básica, ou seja, o primeiro atendimento que as gestantes recebem nas Unidades de Saúde. Os técnicos e servidores estão recebendo orientação sobre como proceder.


Sobre Lara Paiva

Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

1 Trackbacks & Pingbacks

  1. Aumentou para 30 casos de bebês do RN com microcefalia - Brechando

Deixe uma resposta

Breche Também

error: Content is protected !!