Produzindo cerveja artesanal na capital potiguar

Compartilhe:

Gosta de cerveja? Que tal produzir a sua cerveja? Foi assim que nasceu o primeiro grupo de cervejeiros artesanais no Rio Grande do Norte. A Associação dos Cervejeiros Artesanais do Rio Grande do Norte (AcervA, escrito desta forma) foi fundada em 2010 por amigos, que estavam interessados em produzir o seu próprio produto, e o projeto foi crescendo. Hoje eles realizam diversos eventos relacionadas à produção de cerveja.

A primeira vez que tive contato com a equipe foi quando eles estavam na Feira do Microempreendedor, promovido pelo Sebrae, neste ano. Eles estavam na parte dos Foodtrucks e estavam divulgando a importância da associação e o porquê é legal beber cerveja de forma diferente.

O objetivo é promover a cultura cervejeira no Rio Grande do Norte. Os membros são compostos por cervejeiros caseiros, empresários e fãs. Eles também promovem cursos de produção e degustação para aqueles interessados em proliferar o hobby. Enfim, não possui interesses lucrativos.

A cerveja caseira leva em média 25 dias para ficar pronta para ser consumida e passa por essas seguintes etapas: moagem dos grãos, no qual será adicionado água e a mistura levada ao fogo; adição de fermento específico e o produto demora cinco dias para ser fermentado; fase de maturação, que demora mais 10 dias, e é nessa etapa se coloca alguma especiaria; e, finalmente, engarrafar o líquido (colocar um pouco de açúcar para formar o gás que é percebido na hora de abrir).

O teor alcoólico do líquido é estimado durante o processo, com a realização de algumas leituras. A cor do líquido também é determinada na moagem, onde o produtor decide se coloca mais ou menos água no preparo. Isso também determina a porcentagem do álcool.

A mais famosa distribuidora de cerveja deste nipe é a Eufrates, que vem desde 2012 trabalhando com diversas cervejas vindas da gringa, principalmente aquelas de rótulos raros e de qualidade inquestionável. Possui uma loja na avenida Campos Sales, em Petrópolis, para eventos cervejeiros e para receber fanáticos pela bebida alcoólica mais consumida do mundo.

No Brasil já existem 232 microempresas que produzem cervejas registradas no Ministério da Agricultura e Pecuária. Uma das grandes peculiaridades das cervejas é enfatizar os produtos existentes para diferenciá-las daquelas que são vendidas em grandes supermercados.

Muitos cervejeiros utilizam frutas, tubérculos e temperos abundantes na região Nordeste para produzir a sua própria cerveja. E existe uma empresa que produz essas cervejas no RN?

Sim, existem algumas cervejas vindas do RN que podem ser consumidas pelo público, como a IPA, que é produzida desde 2012 por um dos associados da AcervA. Em 2015 abriu uma fábrica de cerveja artesanal no Rio Grande do Norte, chamada Cervejaria Holanda, desenvolvida por um pai e filho, que começaram a produzir de forma caseira. Eles são capazes de produzir até 400 litros de cerveja por mês  e estão prontos em distribuir para o mercado.

Cervejaria Holanda produz quatro tipos de cerveja que já possuem nomes comerciais: Norton, Nova Amsterdã, Rubia e Rubia Pineapple. A Nova Amsterdã ganhou esse nome em homenagem a Natal, nomeada dessa forma  durante a invasão holandesa.

Quer experimentar chopps vindos da terrinha? Existe um bar chamado Estação do Malte, que fica na Rua Professor Jorge Fernandes, em Ponta Negra.