Existem empresários inovadores em Natal

Compartilhe:

Sapatos, cosméticos, vestimentas, aulas de violino e alimentação são algumas das opções de que os novos empresários natalenses estão aderindo para se dar bem neste mercado empresarial, no qual está cada vez mais competitivo e inovador.

O Uilo Pereira abriu em 2011 os calçados “Parêa”, cuja intenção é produzir belos sapatos usando lona, deixando de lado o couro. “Nós queremos mostrar os nossos calçados ao público e mostrar que é possível as pequenas empresas contribuir com a economia do país”, disse o empresário.

A ideia de fazer os sapatos surgiu no fato de criar uma opção mais sustentável e fugir de materiais como o couro. “Quando se pensa em sapato convencional se associa logo a utilização do couro. Então, resolvemos utilizar um material têxtil grosso, no caso optamos a lona. Queríamos criar um calçado bonito aos olhos das pessoas e que sejam confortáveis”, contou.

O Parêa atraiu bastante o público jovem natalense e é sempre uma figura carimbada em festivais alternativos da cidade. Os sapatos atraem tanto o público feminino quanto masculino. Agora, eles estão expandido seus produtos, com a criação de carteiras.

Atualmente, ele tem uma loja em Ponta Negra e promove os seus produtos a partir de feiras. Os seus sapatos são bastante procurados e elogiados pelos natalenses. “Quando a gente quer criar um produto novo, nós queremos que este seja lembrado pela qualidade e o cliente não precisa ficar mancando ou tendo calos nos pés”, comentou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Já Kaliane Kelly, há poucos meses, abriu uma loja de essências aromáticas, após ter largado o seu emprego e já está exibindo os seus produtos nas feiras. “A recepção está agradável e as pessoas estão gostando dos nossos produtos”, disse.  A empresa surgiu a partir de uma sugestão de uma amiga dela, no qual a ensinou a elaborar essas essências. Depois, ela foi participando de cursos e criando novidades.

“Eu sempre gostei de perfumes e era algo queria muito aprender”, afirmou a empresária. Ela vende diversos tipos de produtos, como perfumes, sabonetes artesanais, aromatizadores, difusores de varetas, água para lençóis e dentre outras coisas.

“Esta é a área que quero seguir e me adaptei bastante rápido. Estou muito feliz e a empresa está crescendo”, admitiu Kelly.

Quer aprender algum instrumento musical? Essa foi a proposta da Academia de Violino Jaime Lourenço, que ensina instrumentos como violino, violoncelo e outros instrumentos da música erudita. “Inicialmente, Jaime criou a escola apenas para ensinar violino, mas a procura por outros instrumentos cresceu e os espaços foram abrindo”, disse Liana Monteiro, professora de violão da escola.

De acordo com Liana, o interesse em aprender estes instrumentos cresce cada vez mais, uma vez que existem poucas escolas da cidade voltadas para estes instrumentos. “Então, a gente acabou de atender a demanda e queremos mostrar que é uma coisa inovadora, apesar de existir muitas escolas de música”, contou.


Sobre Lara Paiva
Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Breche Também

error: Content is protected !!