Juvenal Lamartine: Estádio numa era pré-Machadão

Compartilhe:

A entrada não parece, mas aquele lugar onde tem um monte de estabelecimentos fechados, no meio da Avenida Hermes da Fonseca, é um estádio. O monumento tem quase oito décadas e se chama Juvenal Lamartine, faz anos que não é usado nas competições de futebol. Foi inaugurado em 1928 e hoje o terreno é alvo das propostas de construtoras para construir novos prédios no bairro de Tirol.

Estádio atualmente competindo com os prédios existentes de Tirol (Foto: Tribuna do Norte)
Estádio atualmente competindo com os prédios existentes de Tirol (Foto: Tribuna do Norte)

Antigamente, os natalenses jogavam as primeiras partidas de futebol através das praças existentes na cidade. Além dos equipamentos públicos, os primeiros futebolistas utilizavam terrenos abandonados para realizar as suas primeiras jogatinas. Após a criação da Liga Norte-rio-grandense de Desportos Terrestres (LNDT) surgiu a ideia de construir um estádio.

Na década de 20, o governador do Rio Grande do Norte era o Juvenal Lamartine e os membros da LNTD reconheciam que o mesmo era o grande incentivador do esporte.

Convidado pela Liga para ver as instalações de um campo de futebol no bairro do Tirol, Lamartine ficou decepcionado e resolveu reformá-lo. Então, o governador contratou um arquiteto natalense que morava no Rio de Janeiro para fazer uma obra de reestruturação, no qual demorou seis meses para ficar pronto.

Com lugar para mais de cinco mil pessoas e uma estrutura aconchegante, o estádio foi inaugurado em 1928.

O estádio tinha uma fachada estilo barroco, desfigurada na ampliação, hoje ocupada por pequenas lojas, como foi falado inicialmente.

Na inauguração só havia gente rica de Natal. Os homens estavam todos arrumados com chapéu de palha e gravata borboleta, enquanto as mulheres usavam as roupas mais finas. Eles assistiram o jogo do ABC x Cabo Branco, no qual o time potiguar venceu de 5×2.

Com a inauguração do Machadão, o estádio Juvenal Lamartine foi perdendo sua serventia aos poucos. Atualmente, ele é administrado pela Federação Norte-riograndense de Futebol (FNF). Recentemente, o Governo do Estado pediu a desapropriação do terreno com a intenção de construir um parque.


Sobre Lara Paiva
Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Breche Também

error: Content is protected !!