Brechando um encontro de motociclistas em Natal

Compartilhe:

Esta foi a segunda edição do Natal Moto Fest, que aconteceu durante o feriado prolongado de Natal nesta semana. O evento aconteceu no estacionamento do Centro de Convenções de Natal e reuniu milhares de motociclistas das mais diferentes regiões do Rio Grande do Norte, além de outros estados e países. O caminho até o evento mostrava vários motociclistas passando pela via com seus casacões e motocicletas poderosas.

Ao adentrar ao local, a trilha sonora que estava na minha mente era “Born To Be Wild”. Ótima canção para quem anda de moto e gosta de um bom rock and roll. O local era dividido em aqueles que estão há anos andando de moto e aqueles que são só admiradores.  Era uma grande confraternização dos grupos de motos, que se encontram apenas em estradas da vida.

natal motor fest (7)
Fotos: Lara Paiva

Esta é a segunda edição consecutiva do evento. “Natal foi pioneira neste tipo de evento. Deixou de existir um certo tempo e a partir de 2014 a Federação de Motoclubes está resgatando. O motociclista viaja o Brasil inteiro e sempre está encontrando as pessoas e adora fazer as novas amizades. Isto é uma confraternização que têm interesses em comum”, afirmou Augusto Medeiros, um dos organizadores do evento.

O espaço era dividido em diversos estandes com diversos motoclubes, tinha gente de Viçosa, Macau, Macaíba, Nova Cruz, Santa Cruz e de muitos interiores do Rio Grande do Norte. Dentro dos estandes, eles ficavam reunidos em mesa, comendo, bebendo e se divertindo, relembrando das altas aventuras. Tinha gente experiente nas duas rodas e mais nova, mas que já se aventurou bastante.

É o caso de Ezequiel Andrade, que pilota moto há três anos. “Apesar de pouco tempo, o motociclista consegue fazer grandes amizades durante as suas viagens. Camaradagem e companheirismo são algumas das coisas que aprendemos. A maior vantagem de ter moto é a questão da liberdade, isso não tem igual”,  disse.

Ezequiel Andrade com sua câmera registrando os melhores momentos
Ezequiel Andrade com sua câmera registrando os melhores momentos

Andrade contou que geralmente os primeiros passeios trazem um pouco de receio, mas “o segundo se sente mais à vontade. O terceiro, por sua vez, já é alegria e curtição”. Já viajou todo o Rio Grande do Norte e pretende ir para Serra do Rio do Rastro, em Santa Catarina. Com uma Go Pro na mão, ele registrou o evento para colocar em seu canal do You Tube.

Homero Monteiro, acompanhado das filhas, prestigiava o evento. Começou a andar de moto há mais de 30 anos. Inicialmente, era uma necessidade. Depois virou algo prazeroso. “As meninas adoram andar comigo.  A sensação de vento na cara e estrada na frente é muito bom. Com ela já fui toda a América do Sul, todos os estados brasileiros e o Chile”, comentou.

Homero e sua família
Homero e sua família

Não é só de moto que se vive o evento. O local também serviu para venda de acessórios para os motociclistas, como pochetes, botas, calças, coletes, lenços, bottons, capacetes e até camiseta de banda de rock ou personagens da cultura pop. “Uma coisa que os motociclistas tem que aprender é saber a diferença entre o couro legítimo e o artificial. O verdadeiro não queima, protege mais e não rasga. Veja o que faço com isqueiro”, disse um dos vendedores com um forte sotaque gaúcho.

Ele disse que as vendas estavam boas e faz tempo que trabalha com este tipo de público. Muitos estandes aceitavam o pagamento em cartão de crédito. O local também foi usado para vender aquela moto que não quer mais e também havia espaços de montadoras para fornecer novos produtos e negociar o financiamento com doces suadas prestações.

Além disso, o local também tinha food trucks para visitantes e um bom show de rock para quem gosta de ouvir, como Os Grogs e Side Control, que tocava covers de Pink Floyd.

Também teve apresentações culturais, como orquestra de violinos e apresentação de um grupo de dança que misturou dança do ventre com street dance.

No meio de experientes, também havia um grupo de garotos que foram tocar lá. A banda se chama Stoneglass. Eles tinham entre 14 a 17 e foi formada há algumas semanas, que tocava o melhor do classic rock e encantou o público que estava por lá. Nós do Brechando realizamos a primeira entrevista do grupo.

“Nós já fizemos algumas apresentações de dois tributos aos Beatles em Ceará-Mirim, já toquei algumas vezes com os Grogs. Mas com essa formação é a primeira vez e nosso primeiro show será na edição do tributo aos Beatles”, afirmou o guitarrista Gabriel Câmara.

Grupo Sunglasses fez sua estreia com a nova formação  no Natal Motor Fest
Grupo Stoneglass fez sua estreia com a nova formação no Natal Moto Fest

Álbum de fotos


Sobre Lara Paiva
Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Breche Também

error: Content is protected !!