10 fatos sobre o trânsito de Natal

Compartilhe:

Dia 22 de setembro foi marcado como o “Dia Mundial do Sem Carro”. É uma campanha para conscientizar as pessoas sobre a importância de diminuir o uso de automóveis no trânsito, melhor investimento em transportes públicos e alternativos. A grande quantidade de carros emitem uma grande quantidade de gás carbônico, aumentando o efeito estufa e provocando o aquecimento global.

Aqui o Brechando lista 10 acontecimentos sobre o trânsito na capital potiguar:

1) População não sabe usar a sinaleira

seta-carro

Um mal da população natalense é a falta do uso da sinaleira ou seta. Para quem não sabe, é um dispositivo no carro que você liga para indicar se vai entrar para faixa do lado direito ou esquerdo. O carro que está atrás vai saber se você está dobrando qual a luz da parte da traseira do veículo a frente estiver piscando para o lado que será dobrado.

Quantas vezes já bateu o carro por que não sabia que o veículo da frente iria dobrar?

2) Os ônibus utilizados na cidade tem mais de 12 anos

coletivo-natal

Os ônibus utilizados como transporte público da cidade são desgastados todo mundo já sabe. Além disso, eles são bastante antigos. De acordo com a Comissão Especial de Inquérito (CEI), promovida pela Câmara Municipal, a frota tem idade entre 12 a 15 anos.  Além disso, a comissão constatou algumas irregularidades, como empresas devendo milhões de reais por multas no trânsito para a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU).

A intenção dessa comissão é investigar o transporte público da cidade para ajudar na elaboração da lei de licitação do transporte público.

3) Uma batida de carro pode provocar um grande engarrafamento

Na tarde desta terça-feira (22), um engavetamento com oito veículos na BR-101 causou um dos maiores engarrafamentos registrados desse ano, conforme foi publicado nesta matéria no portal G1. O motivo é que as pessoas andam devagar no local para ver o que aconteceu e isso é bastante comum.

4) Ele quem prende os bêbados na Lei Seca

f7f6f4f0f2d57252c12753b0712cd1c5
Foto: Portal No Ar

Este é o capitão Eann Styvenson Valentim, um dos membros da equipe da Lei Seca, promovida pelo Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE) e Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Eles fazem atividades em todo o Rio Grande do Norte. Em Natal, o capitão é conhecido por ter prendido muita gente importante durante a blitz da lei seca, principalmente depois das grandes noitadas na capital potiguar.

Por conta de seu sucesso nas suas atividades, ele foi alvo de muita inveja e muitos pediram a cabeça do capitão. No início do ano, ele chegou a pedir uma carta desistindo de continuar nas atividades da Lei Seca, mas após uma reunião com o governador Robinson Faria, Styvenson voltou atrás.  Ele também realiza palestras sobre o consumo inconsequente do álcool e direção. Para saber mais sobre ele, acesse a página.

5) Você sabe o que significa a palavra cangueiro?

Quem nunca ouviu de alguém: “O trânsito de Natal é desse jeito, porque as pessoas são cangueiras“. É uma famosa gíria do Nordeste para se referir às pessoas que dirigem muito mal. Mas a palavra significa realmente “aquele que suporta a canga”, ou seja, submisso. Também está relacionado alguém preguiçoso .

6) Os pátios do Detran estão lotados de motos apreendidas

85429
Foto: Tribuna do Norte

De acordo com a reportagem publicada no jornal Tribuna do Norte, no dia 06 de junho deste ano, o Detran contém 2224 automóveis e motos apreendidos somente em Natal, lotando os pátios do órgão em Natal, porque os proprietários não foram retirar os veículos. São mais de 1500 motos apreendidas que estão nos dois pátios existentes do Detran, localizados no Bom Pastor e Cidade da Esperança. Uma das soluções seria realizar dois leilões que está previsto para acontecer ainda neste ano.

7) Só temos dois corredores exclusivos para ônibus

65648
Foto: Tribuna do Norte

Só temos dois corredores exclusivos para ônibus. Quer dizer, são duas vias que é obrigatório a entrada de ônibus. A intenção é desafogar o intenso trânsito na cidade. Um dos corredores fica na Avenida Bernardo Vieira e outro na Avenida Duque de Caxias, na Ribeira.

8) Não temos metrô

Apenas poucas cidades brasileiras possui uma estação de metrô, que são Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, Fortaleza, Belo Horizonte e Brasília. Aqui em Natal tem alguns trens e o Veículo Leve sobre Trilhos (VLTs) que fazem o trajeto entre Natal e municípios da região Metropolitana. A tarifa custa apenas 50 centavos.

9) Bugres são visíveis de ver na cidade

buggy-natal
Foto: Republika Hostel

Também conhecido como buggy, estes veículos são bastante comuns no Nordeste do Brasil. Os primeiros veículos surgiram de brasileiros moradores da terra do Tio Sam e traziam a carroceria do carro Bruce Meyers com um motor de fusca. O primeiro modelo a ser fabricado no Brasil foi o Glaspac, que era uma cópia do Meyers Manx II.

A partir destes modelos pioneiros, centenas de fabricantes surgiram nas décadas de 70 e 80, que aproveitaram o momento de crescimento do mercado e a inexistência de alternativas importadas. No inicio, a construção de um buggy era artesanal e muitos montavam em casa a partir da compra de kits. Esta prática, hoje, é proibida. No Nordeste, desde a década de 80 todos os fabricantes de buggy já possuíam homologação para produzirem buggys sem a necessidade de velho e tradicional motor da Volkswagen.

É muito usado nas dunas do Nordeste do Brasil, principalmente no Rio Grande do Norte e no Ceará.

10) Temos poucas ciclovias na cidade

Sim, temos poucas ciclovias na cidade e algumas ciclofaixas circulando. Apenas temos uma ciclovia na Via Costeira que liga a praia de Ponta Negra com o bairro de Areia Preta. Já ciclofaixas temos na orla da Praia do Meio, Avenida Ayrton Senna, Prudente de Morais e também ao redor do campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), conforme falamos nesta seguinte matéria.


Sobre Lara Paiva
Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Breche Também

error: Content is protected !!