Informações sobre o Canal do Baldo

Compartilhe:

Todo mundo conhece o viaduto do Baldo. Recentemente foi anunciado que a estrutura só poderá ser inaugurada em dezembro deste ano. Faz três anos que está interditado por determinação judicial, alegando que falta de reparos traz riscos à população, podendo desmoronar a qualquer momento. Por isso, a Prefeitura do Natal está fazendo uma reforma. Mas, você sabe a origem do Baldo?

O nome do Baldo é uma referência ao canal que corta do bairro do Tirol, passa pelos bairros de Barro Vermelho, Alecrim, Cidade Alta e termina no Passo da Pátria, onde se encontra com o Rio Potengi.

Canal do Baldo atualmente
Canal do Baldo atualmente

O início do canal do Baldo fica na Lagoa Manoel Felipe, que está localizado na Cidade da Criança. Hoje é bastante poluído devido aos esgotos jogados dentro do canal, mas historiadores afirmam que o local era conhecido pelas águas cristalinas e límpidas.

Era fornecedor de água potável às primeiras residências da capital potiguar. O local era usado pelas lavadeiras do Barro Vermelho e Cidade Alta, que lavavam as roupas das residências em suas águas até os idos de 1970. Também era possível, até aquela época, encontrar peixes e cágados em suas águas, além de animais de pequeno porte, como guaxinins e cotias nas suas matas ciliares.

Para tentar acabar com a poluição do Baldo foi construída uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern). Hoje, quem anda por perto do canal sente um forte odor.

No ano de 1978, durante a gestão do então prefeito Vauban Bezerra de Farias, o viaduto do Baldo contribuiu por muitos anos como uma via para interligar os bairros do centro com as zonas Leste e Sul da capital potiguar e colaborou para fluir o trânsito natalense e se tornou ponto de referência às diversas movimentações sociais realizadas nas áreas próximas à sua localização.

Baldo antes da construção do viaduto
Baldo antes da construção do viaduto

Durante o carnaval da cidade era comum blocos de ruas passarem pelo viaduto. Tradição interrompida em 1984 quando um ônibus atropelou na madrugada do dia 25 de fevereiro um grupo de foliões no local. O lamentável ocorrido ficou conhecido como a “Tragédia do Baldo”.


Sobre Lara Paiva
Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Breche Também

error: Content is protected !!